A Educação a Distância Muda Hábitos

A Educação a Distância Muda Hábitos

 

A educação a distância muda hábitos; esta afirmação sempre assusta muita gente que nem sabe que é detentora de um vicioso círculo de hábitos cotidianos. Muitas ações da nossa vida do dia-a-dia são constituídas por meros hábitos, que geram comportamentos aprendidos e repetitivos e que nos viciamos, sem necessariamente pensar ou elaborar em como devemos executá-los.  🙄

🙄

Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade Duke, dos Estados Unidos, em torno de 40% do nosso comportamento diário é a manifestação de hábitos adquiridos, e o significado disto é que boa parte de nossas virtudes e defeitos são constituídos através deles,  que felizmente podem ser reciclados através da nossa vontade e motivação pessoal,  pois são de origem consciente em nosso psiquismo.

🙄

Um dos grandes impactos sentidos por parte dos novos alunos que ingressam na modalidade de educação a distância,  é a descoberta de que o tempo gasto nas aulas virtuais excede o das aulas presenciais similares,  pois a EAD  solicita investimento pessoal com muitas leituras, pesquisas e vídeos para assistir.  O aluno que nos chega do ensino presencial vem carregado de hábitos tradicionais relativos ao processo de  ensino-aprendizagem que fora acostumado.

😆

Os chats ou as webconferências que objetivam as discussões online entre todos os participantes nos ambientes virtuais de aprendizagem, também são ações pedagógicas e interativas que demandam tempo, que se o aluno online não se habituar a gerenciá-lo de maneira adequada será levado a uma desorganização pessoal e acadêmica. Este aluno pela EAD passa a ser muito mais gestor de suas responsabilidades de aprendizagem, atitude que nunca fora habituado.

🙄

A educação a distância desde que surgiu nas instituições de ensino superior vem gerando sérias mudanças de hábitos nos sujeitos envolvidos em sua dinâmica. As mudanças envolvem os professores que escrevem para a educação a distância e que agora deixam de escrever de modo acadêmico e se apropriam de linguagens dialógicas;  assim como as mudanças nas equipes de tutores e de suporte, e certamente no próprio aluno presencial que se torna um aluno online,  e tem que se habituar a uma série de novos comportamentos que até então desconhecia,  para que assim obtenha sucesso em sua jornada acadêmica.

🙄

O tutor por exemplo deverá se preparar para atuar muito mais em trabalhos coletivos e participativos dos aprendizes nos ambientes virtuais de aprendizagem, e para tanto a sua gestão educacional deverá ser constituída por competências pontuais de detalhada observação, análise e intervenção, como também deverá saber agir com rapidez de raciocínio para assim gerar respostas significativas  e  dentro de um tempo adequado de espera por parte do aluno virtual, que necessariamente não são 24 ou 48 horas, mas podem ser em muito menos tempo. Portanto é um profissional acadêmico que não ensina, que é rápido em suas ações para com os alunos, e que faz intervenções cognitivas mostrando trilhas de aprendizagens; para trabalhar apoiado por inovadoras didáticas, relações interpessoais e pedagogias.

😆

Por outro lado os alunos online  terão que se habituar a estudar de forma diferente, e assim desenvolver habilidades intelectuais e também emocionais direcionadas mais à autoformação, independente de ter a disponibilidade da presença colaborativa do tutor.  Alunos online devem se abstrair dos processos tradicionais de aprendizagem que envolvem a presença física de um professor ao longo do horário da aula presencial que sempre se concentrou em uma docência mais expositiva e ativa no sentido de habituar o aluno a somente ouvir e aguardar os comandos.  Alunos da EAD devem se habituar a ter a presença virtual do tutor e percebê-lo como um orientador, moderador, facilitador e não um expositor. Este sempre será o maior desafio para este novo aluno que ingressa na modalidade online.

🙂

Como o estudo a distância solicita novos hábitos e portanto novos comportamentos, deve-se levar em conta que necessita-se ter uma harmoniosa sinergia entre todos os envolvidos,  para que aquilo que cada um espera do outro realmente aconteça, e daí surja um trabalho em equipe entre todos os personagens. 😆

🙄

Cabe ainda ao tutor se apropriar de seu papel de líderança, pois é ele que direciona, que modela e remodela os processos de aprendizagem através das ferramentas tecnológicas disponíveis e da consequente interação entre todas as partes. Se o tutor não se ocupar desta função, certamente será o elemento motivador da desistência do aluno, devido às suas próprias  dificuldades em ser o aporte humano dentro dos processos de aprendizagem apoiados pela tecnologia e também em não se ocupar do epicentrismo na direção das interações integrativas. Em EAD não podemos ter tutores com hábitos direcionados à passividade ou ao silêncio.

🙄

Outro hábito comum por parte do tutor e  que gera  muita desistência por parte do alunado, é a demora em fornecer feedback em relação às dificuldades cognitivas dos alunos ou aos conteúdos, atividades que valem nota ou informações que ocasionalmente podem ser incompreensíveis para o aprendiz.  A pouca participação ou a falta de conhecimento em lidar com as  ferramentas interativas do ambiente virtual de aprendizagem por parte da tutoria, também espanta muitos alunos das salas virtuais que saem pelo mundo afora criticando a instituição, o tutor e infelizmente a própria EAD.  🙁

Saiba+

 

 

 

 

67 comentários em “A Educação a Distância Muda Hábitos

  1. Parabéns pela matéria.

    Realmente, com relaçäo ao tutor, é um agente muito importante no processo de aprendizagem. Pró-atividade é fundamental para motivar os alunos e canalizar esforços aos objetivos das instituiçöes de ensino e na formaçäo acadêmica dos alunos.

    • Olá Adilson,

      Obrigada pelo feedback.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação a distância

  2. Comecei meu primeiro curso a distancia, e para ser sincera me descreveram nesta matéria. Sinto necessidade do contato físico com os colegas e professores e estou tentando me adaptar nesse novo ambiente, obrigada por descrever situações vividas por esses alunos e mostrar que acontece, mas como tudo que é novo existe o período de adaptação. Eu chego lá

    • Oi Laiz,

      Que depoimento sincero e fidedigno!

      Sim, existem dificuldades na EAD mas todas transponíveis!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação a distância.com

    • Olá Laiz, eu também passei por essa situação quando fiz meu primeiro curso on-line, sentiam-me perdida, abandonada as vezes.
      Mas com o passar do tempo percebi que com meu proprio esforço conseguiria superar aquelas dificuldades.
      Consegui concluir o curso e hoje estou cursando a pós graduação on-line na universidade anhanguera, boa sorte e não desanime!

  3. Olá, meu nome é Gerson, sou graduado pela Universidade Estácio de Sá no curso de História. Gosto muito de buscar novos conhecimentos e tentar passa-los adiante, visto que aos dias de hoje é quase impossível de se encontrar alguns alunos dispostos a novas tendências Pedagógicas de ensino. Ainda dentro deste contesto, eu mesmo busco uma sala de aula para poder levar o meu conhecimento a aqueles que o buscam, e tentar reverter o quadro de mesmice que assola os estudantes desse nosso Brasil.

    • Olá, Gerson, tudo bem. Sou professora também, gosto muito da sala de aula, mas hoje estamos vivendo “A Era da Tecnologia”, temos que buscar novos conhecimentos. Senao ficaremos para trás. abços

  4. Oi Liliam, boa noite!

    Ótima sua iniciativa, sou um dirigente sindical e estou buscando levar EAD a trabalhadores em seu local de trabalho, pois nem todos sentem vontade de estudar após uma jornada de trabalho.
    Retornam aos lares ou vão para os bares (a rima é para descontrair), assim, antes de abraçar a causa, estou buscando entender melhor sobre o assunto, e espero colher bons frutos em sua plantação.

    • Oi Jesus,

      Que bacana! Apoio totalmente esta iniciativa.

      Forte abraço!

      Liliam Silva

      Blog educação-a-distância.com

  5. Oi Liliam, boa noite!

    Ótima sua iniciativa, sou um dirigente sindical e estou buscando levar EAD a trabalhadores em seu local de trabalho ou em seus lares pois nem todos sentem vontade de estudar após uma jornada de trabalho.
    Em sua maioria,retornam aos lares para ficar em frente a teve ou vão para os bares por não ter o que fazer (a rima é para descontrair), assim, antes de abraçar a causa, estou buscando entender melhor sobre o assunto, para que possa alavancar o projeto de forma a atrair para qualificar e espero colher bons frutos em sua plantação.

    Se há alguém que queira me auxiliar, ficarei grato.

  6. Olá!

    Ingressei no mundo EAD ano passado, confesso que tive muitos medos e receios, pois é algo ainda pouco divulgado no meio pedagógico. Ainda me encontro tendo que explicar para as pessoas o que é EAD, se realmente funciona e o que eu faço.
    Atualmente sou tutora presencial de uma turma de pedagogia em Santo André – SP. Tenho como desafio diário fazê-las compreender que as próprias estão sendo formadas neste novo modelo, desta forma não devem tem medo ou preconceito da tecnologia na sala de aula.
    Mesmo tendo poucos encontros semanais com meus alunos, tento ao máximo tirar as dúvidas que surgem nas tele aulas e trazer material novo de pesquisa, aprofundamento e prática da nossa profissão.
    Mas acredito que nós do mundo EAD estamos crescendo cada dia mais e que em breve estaremos de igual para igual com o mundo presencial.
    Um forte abraço!

    • Olá Kimberly,

      Que bom! Você está no mesmo caminho nosso!

      Desejo que cada vez mais se realize na tarefa de tutoria que é maravilhosa!

      Obrigada por compartilhar as suas experiências e percepções. Sim, ainda há pessoas que desconhecem o conceito de EAD!!

      De qualquer forma, a modalidade pouco a pouco vem ganhando espaço, felizmente! Não tem mais volta.

      Forte abraço!

      Liliam Silva
      Blog educação a distância.com

    • Olá Kimberly tudo bem?
      Também já sofri preconceito por estudar on line.
      Já ouvi pessoas que nunca cursaram a ead falarem muito mal dessa modalidade.
      Como o desconhecido causa estranheza não me preocupei, apenas tentei esclarecer para essas pessoas que a ead é um modelo muito eficiente em ensino aprendizagem, não sei se convenci essas pessoas mas tento sempre mostrar que venho melhorando profissionalmente e pessoalmente dia a dia.
      Abraços!!!!

  7. Liliam,

    Sabe que pra mim a adaptação, ou, mudança de hábitos foi ao contrário!

    Hoje curso uma pós presencial e uma pós na EaD, na EaD por ter muita leitura, pesquisa, e outros materiais, quando assisto a webaula faço um link com tudo que absorvi lendo e parece q o professor do vídeo esteve comigo; na aula presencial sinto um vazio hoje em dia, pq não tenho leitura e pesquisa prévia daquilo que vai ser dado em aula, então não tenho com q ‘linkar’, além de ter que disputar atenção do professor presencial fica mais complicado do que acessar um tutor que não só responde, mas de fato a dúvida de um ficando registrada, sana a dúvida do outro…

    Sozinha, nos meus horários, me concentro muito mais, e me dedico muito mais do q em uma sala presencial cheia de gente falando.

    Abraço.

    • Oi Michelli,

      Que experiência intelectual incrível que você compartilha conosco!

      Saiba que muitos alunos também sentem isto. Obrigada por nos contar isto.

      Apareça sempre por aqui e continue nos contando as suas percepções!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação a distância.com

  8. Olá Liliam!

    Gostei muito do artigo, especialmente da reflexão sobre o papel do Tutor e o do Aluno Virtual! Já fiz alguns cursos, e atualmente estou fazendo o de Tutoria, para atuar em ambiente organizacional, que é onde tenho atuado no presencial.

    Tenho uma questão que é: Como lidar com a quebra de contrato? Entendo que, nossas escolhas contemplam também um sistema de consequências, que pode e deve recompensar, mais em alguns momentos desencorajar o não cumprimento.

    Como você vê essa questão no ensino EAD?

    • Olá Maria,

      Muito bem-vinda!

      A sua pergunta sobre “quebra de contrato” não ficou muito clara para mim.

      Juridicamente qualquer quebra de contrato gera ônus jurídico, certo?

      Creio que seja melhor você encaminhar este tipo de dúvida a um bom advogado, ok?

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação a distância

  9. Olá, faz algum tempo que frequento cursos on-line e já fui tutora em um acredito ser essa nova modalidade de ensino muito interessante e que ainda temos muito o que melhorar e aprender nesses ambientes, realmente tem trazido grandes mudanças de hábitos

    • Olá Maria Célia,

      Concordo com você!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação a distância.com

  10. Olá, estou cursando Metodologias para a EaD. Tenho muita vontade de trabalhar como tutora. A EaD veio para facilitar a vida de muitos e o tutor é essencial para orientar e incentivar o aluno. abços

    • Olá Solange!

      Que maravilha, além da vontade de atuar como tutora vejo que você está buscando uma formação específica para isto. Parabéns!

      Obrigada por estar aqui conosco no Blog.

      Apareça sempre e nos conte as suas experiências em tutoria e em EAD.

      Abraço forte!

      Liliam Silva

      Blog educação a distância.com

  11. Ola, Liliam
    Estou cursando Metodologias para Educação a Distância, é a minha primeira experiência com essa modalidade. Assim como outras pessoas, também tive insegurança porque pensei que além de poder estudar quando e onde quisesse, diferente de ter que ir todos os dias no mesmo horário pra faculdade, seria bem mais fácil.
    Hoje vejo que a educação a distância não é nada ‘mais’ fácil, porque sabemos que para ter um bom aprendizado, independente da modalidade, depende do nosso interesse e busca por ele. Na ‘presencial’muitas vezes esperava aprender só com o que era oferecido em sala de aula. Desde criança criamos o hábito de ir à escola e quando chegamos a universidade as vezes continuamos ‘só indo pra faculdade’, com a idéia de que vamos aprender tudo ali.
    Com a EaD, mudamos nossos hábitos, revemos nossos conceitos e nossas 24h, interagimos muito mais através dos recursos on-line, e temos que dedicar um tempo maior à leitura e à pesquisa de conteúdos.
    Em fim, de qualquer forma, o bom aprendizado depende do nosso interesse e participação.

    • Olá Cleyde,

      Realmente a educação a distância nos propicia novas aprendizagens, principalmente ao que tange o “aprender a aprender”.

      As nossas re-aprendizagens tem nos tornado mais cognitivos e com novas habilidades e competências.

      Você concorda?

      Forte abraço Cleyde!

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

      • Oi Liliam!

        Concordo plenamente, e a Educação a Distância tem nos conduzido a essas novas habilidades que são indispensáveis a qualquer indivíduo que procura aprendizado fora da tradicional sala de aula.

        Entra aí o papel do tutor como líder, que se torna o responsável por estimular o aluno, demonstrando essas habilidades e agilidade ao interagir com todos os envolvidos no processo.

        Isso gera segurança ao aluno e confiança no que está aprendendo.

        • Olá Cleide!

          A tutoria realmente é a “alma” dos cursos a distância.

          Obrigada pela participação!

          Abraços,

          Liliam Silva
          Blog educação-a-distância.com

  12. Olá, Lilian!

    Parabéns pelo texto!

    Atualmente curso uma pós em Metodologia para Educação à Distância. Já fiz outra pós e alguns cursos de formação na modalidade EaD e, posso afirmar, por experiência própria, que, realmente, é uma questão de hábito a adaptação a essa nova modalidade de ensino. Hoje em dia, considero que absorvo muito mais conhecimento estudando à distância do que no presencial. O fato de poder fazer meu horário de estudos e de não precisar me locomover até uma instituição facilita muito o meu dia a dia, além do que, percebi que me concentro muito mais estudando sozinha do que em uma sala de aula. Claro que isso não é uma regra, eu tive muitas afinidades com a modalidade EaD, e hoje dificilmente me vejo em um curso presencial.
    Como foi afirmado à cima, no curso EaD se aprende a ter autonomia, aprender a aprender, você acaba desenvolvendo métodos de aprendizagem facilitadores.

    • Olá Tatiane,

      Você descreve de maneira pormenorizada o que realmente ocorre com alunos que se adaptam à modalidade online!

      Fica muito difícil se adequar ao presencial depois de um bom mergulho pelo sistema da EAD.

      Obrigada pelas suas ótimas considerações.

      Apareça sempre por aqui e divida conosco as suas percepções e experiências!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  13. Liliam, Parabéns pelo Texto. A EaD é uma mudança de hábito, tive algumas dificuldades no começo para me adaptar, mas agora consigo organizar o meu tempo para realizar todas as atividades, leio todos os textos e assisto todos os vídeos. E a presença do tutor é fundamental para tirar todas dúvidas e orientar. Hoje não me vejo mais em uma sala de aula regular, pois tenho filho pequeno que pede a minha presença o tempo todo. Com a EaD consigo ser esposa, mãe, dona de casa e aluna. abços

    • Olá Solange!

      Belo depoimento! Através da EAD você consegue “tocar” a sua vida em seus diversos papéis.

      Fico feliz pela sua experiência e compartilhamento com todos nós.

      É muito positivo que pessoas que ainda possuem dúvidas em relação a EAD, leiam a sua postagem.

      Obrigada pela participação!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  14. Olá Liliam,

    Em Portugal ainda existe muita resistência em relação à EaD. Sou Coordenadora de uma Universidade online.
    O maior problema que encontro não é nos alunos mas sim na comunidade em geral.
    Como vencer esses preconceitos?

    Abs

    • Oi Sofia,

      Entendo. Penso que seja um trabalho de aculturação.

      No Brasil vivemos isto há 10 anos atrás, quando eu já estava atuando na EAD. O preconceito ocorria até dentro da própria academia.

      Penso que nõs (eu e você), somos realmente os precursores desta metodologia. Você agora em Portugal terá que colaborar neste trabalho de base e de esclarecimento junto à comunidade. Há dez anos atrás era o que eu fazia aqui no Brasil.

      Não desista. A sociedade como um todo tem que acompanhar as transformações que a tecnologia trouxe, inclusive na Educação.

      O que nós e a sociedade global temos que compreender é que a EAD tem que ser de qualidade!! A metodologia em si é excelente e ajuda muita gente, mas tem que ser de excelência, não pode ser um subproduto da Educação Presencial.

      Apareça sempre por aqui e compartilhe as suas experiências. Eu e todos vamos adorar trocar ideias.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

      • Oi, Liliam, tudo bem? Li o comentário da Sofia e penso que no Brasil existe muito preconceito ainda para com Educação a Distância. Principalmente com os alunos que estão iniciando a 1ª graduação. Muitos profissionais que passaram por cursos regulares deixam isso claro, que a EaD não consegue transmitir todos os conteúdos necessários. Eu como amante da EaD, acredito que a dedicação do aluno virtual faz toda a diferença. abços

        • Solange,

          Esta fase já passou. Hoje os gestores entendem melhor a EAD e a aceitam com maior adesão.

          O próprio fato da EAD ter se disseminado nas grandes universidades federais e estaduais beneficiou esta flexibilidade de ponto de vista.

          Hoje, a pessoa que discriminar a educação a distância será vista como uma pessoa que ainda não compreendeu este conceito.

          O mundo corporativo, as empresas na hora da contratação, não discriminam o profissional por ter se formado pelo presencial ou pela educação a distância, mas por outro lado discriminam sim a universidade que cada qual veio. Por isso, o aluno de educação a distância deverá escolher uma Escola que ofereça cursos bem avaliados pelo MEC.

          Abraços,

          Liliam Silva
          Blog educação a distância.com

          • Boa tarde Liliam,

            Eu sou professora de Filosofia, leciono para o E.M.

            Percebo que meus alunos do 3° ano que estão prestes ao vestibular para ingressar na faculdade, têm muita resistência com a ideia de fazer uma graduação EaD, devido é claro, a falta de informação sobre o assunto e o preconceito.

            Eu tento incentivá-los a ver a EaD como uma opção de estudo e cito as minhas experiências com a modalidade e também argumento que eles estão inseridos no mundo da tecnologia e que não podem ter preconceito com uma modalidade de ensino que usa a tecnologia a seu favor.

          • lá Tatiane,

            Olha que interessante, você comprova o que argumentei em entrevista recente ao Programa Clique Ligue da TVT, ou seja, o maior preconceito vem do próprio aluno. No caso apontado por você, aluno jovem que está prestes ao vestibular e que certamente tem todo acesso as mais variadas tecnologias.

            Um dos grandes motivos do preconceito com a EAD é realmente o desconhecimento do conceito. Outro fator que gera distanciamento e críticas severas, é que grande parte das pessoas se não sabem talvez imaginem que a EAD é uma modalidade de estudo que dá muito trabalho ao aprendiz. Esta percepção também gera este tipo e negativa.

            Se quiser assistir a entrevista que dei em junho deste ano falando de muitas coisas e inclusive disto acesse este link:

            http://www.tvt.org.br/watch.php?id=13921&category=201

            Forte abraço!

            Liliam Silva
            Blog educação-a-distância

  15. Olá Lilian!

    En passant, colhendo frutos ali acolá!!!
    Grato pela atenção.

    Copiei o endereço e estou preparando material para encaminhar.

    São incríveis algumas das experiências vividas em EAD, vejo muito trabalho à frente,

    Escrevo em breve,

    Forte abraço.

    • Olá Jesus,

      Desejo grandes realizações!

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  16. Olá Liliam, realmente a educação a distância transforma a vida das pessoas envolvidas nesse processo de construção do conhecimento. Creio que todos aprendem mais, desde os técnicos que preparam as plataformas, os professores que precisam adaptar os conteúdos e elaborar atividades para as ferramentas de avaliação, os tutores que se esforçam para atender os alunos nas suas necessidades, os próprios alunos que precisam se superar e criar hábitos auto didatas para seguir todas as atividades propostas em tempo hábil, administrando melhor o tempo em suas vidas. Todos evoluem!!!! Realmente a educação a distância é uma forma de ensino aprendizagem fantástica! Mas sem ser desagradável, gostaria de perguntar se voce observou algum aspecto negativo nesse modelo de ensino, pedagogicamente falando poderia ser uma crítica construtiva ok! obrigada baraços!!!!

    • Oi Adolorata,

      O que observo de muito negativo é quando instituições de ensino sobrecarregam seus tutores com um número muito elevado de alunos em um ambiente de aprendizagem virtual. Penso que esta ação é totalmente anti-pedagógica e não atende o real modelo instituído pela EAD, ou seja, 50 alunos no máximo sendo atendidos por um professor-responsável e tutor.

      É isso!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância

  17. Acabei de ler sua matéria sobre mudanças de hábitos, que nos foi indicada por alunos do Curso: Metodologia de Ensino à Distância. Parabenizo-a por ter descrito o comportamento do aluno presencial de maneira tão real. Sinto-me exatamente desta forma. Minha primeira experiência em curso à distância, estou sentada em frente ao computador durante 4 horas, sempre senti muita resistência quando me referia aos cursos de EAD, meu conceito está mudando completamente, exige-se muito do aluno. Comecei apenas essa semana e já estou com muitas designações para toda a semana. Obrigada. Marieta

    • Olá Marieta!

      Que depoimento real! Agradeço!

      Agradeço também pelas suas considerações!

      Apareça sempre por aqui e contribua com as suas experiências e percepções.

      Será sempre bem-vinda!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  18. Oi, Liliam

    É muito bom como você esclareceu a importância da Faculdade ou outra Instituição ser bem avaliada pelo MEC.
    Assim, nós futuros tutores poderemos defender a EaD.

    É a primeira vez que estou acompanhando um Blog e está sendo rico todo esse conhecimento. Obrigada pelo seu carinho.
    abços

    • Oi Solange,

      Sim, escolher a instituição para estudar e para trabalhar como tutor são posturas fundamentais.

      Assim como há Escolas que oferecem péssimos presenciais, ocorre o mesmo com a modalidade a distância.

      Instituições que oferecem bons presenciais e tratam seu corpo docente com respeito e pagam de maneira honesta, certamente terão a mesma preocupação com todos os envolvidos na modalidade EAD.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  19. Realmente, para ser um estudante EAD é preciso ter muita disciplina nos estudos, pois muitos fatores podem distrai-lo em casa. Reservar um tempo todos os dias é fundamental e de preferência no mesmo horário para virar um hábito!

    • Olá André,

      Eu ainda acrescento a necessidade do aluno arrumar um local que seja iluminado, arejado, silencioso para os estudos. Necessário adquirir uma mesa e cadeira adequados para que não haja comprometimento da saúde e da postura. Tudo isto para também ocorrer o aumento da concentração e o rendimento dos estudos online.

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  20. O artigo mostra impreterivelmente que as ações que regem todas as nossas atituvem vêm da intenção, o que nos faz ter vontade de interagir, buscar, aprender vem dos hábitos criados por nós.
    Interessante…nós somos os grandes responsáveis pelo que somos e pelo que construímos.
    Grande honra Professora.

    • Olá Elisa,

      Na verdade, somos epicentro de tudo!

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  21. Boa Noite Lilian ,realmente a EAD ,mudou minha vida quando fiz em outro curso algumas disciplinas em Ead ,fiquei muito revoltada ,queria até parar meu curso ,mas depois vi que tinha uma porcentagem que o Mec aprovava que fosse em EAD ,as primeiras aulas fiquei muito aborrecida,faltaram muitas informações tanto pro parte da faculdade quanto pelos tutores ,mas depois tudo aos poucos foi resolvido e aos pouco eu fui buscando compreender esse mundo até então novo pra mim.Tanto que eu falei para minha coordenadora que eu ia fazer este curso e ela mesma me alertou que seria difícil.Mas eu falei para ela que se eu cheguei até aqui .tenho certeza que posso ir mais longe um pouquinho.
    Com essa nova forma de aprender consegui ser uma pessoa mais determinada ,regrada e organizada com minhas tarefas.
    Antes me apavorava antes mesmo de tentar .
    Lilian gostaria de saber de você o que te instigou a seguir esse caminho como ensino de educação a Distancia e se no começo foi dificil?

    • Oi Mirela,

      O meu início foi muito mais difícil do que o de tutores contemporâneos.

      Eu iniciei o trabalho de conteudista e tutora no ano 2000, quando quase ninguém sabia ao certo o que era educação a distância.

      O que foi muito interessante em meu processo, é que logo de inicio eu me apaixonei pela modalidade.

      Na época inexistiam treinamentos e formações específicas para a área. Aprendi tudo de forma empírica.

      Foi uma experiência sensacional.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

      • Olá Liliam,
        Estando no ambiente educacional a 30 anos,pretendo solicitar
        minha aposentadoria no próximo ano.
        Por estar cursando EAD e gostando bastante de conhecer um pouco essa modalidade,creio que eu também devo mudar meus hábitos em breve.
        E porque não dizer,Já mudei alguns depois que ingressei na EAD.
        Um abraço!
        Rita Oliveira

  22. Realmente vc sabia o que queria ,obrigada por compartilhar comigo .
    abraços

  23. OLá, Liliam gostaria que você me enviasse informações das faculdades e Instituições que precisam de tutores e como faço para entrar, sinto que é uma “panelinha”. Desculpa-me, será estou errada? abços

    • Olá Solange,

      A maneira mais direta para você buscar um lugar dentro de uma instituição de ensino é enviar o seu currículo, como também disponibilizá-lo nas grandes redes sociais que trabalham com colocação no mercado de trabalho. Fique atenta também aos anúncios de jornais.

      Buscar uma colocação no mercado educacional é a mesma coisa que buscar por uma colocação em qualquer organização. O que ocorre algumas vezes é que algum professor pode ser indicado por alguém que já esteja dentro da instituição. Isto necessariamente não reflete o que você chama de “panelinha”, mas é uma prática por confiar na referência de alguém com experiência docente. Só isso.

      Vá em frente! O mercado de trabalho para tutor está em franca expansão.

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação a distância.com

  24. Boa noite, Liliam!
    É um prazer compartilhar com você experiências. Como tutora tenho uma sala bastante heterogênea na questão de utilização das mídias de informação, pois há alunas que são verdadeiras nativas virtuais, mas também donas de casa que depois dos filhos estarem maiores resolveram voltar a estudar através de um curso EAD. Estas relatam que mal sabiam ligar o computador, e que hoje se sentem muito felizes em poderem compartilhar com mais pessoas o que aprendem ou até sanar suas dúvidas através dos chats e fóruns. E chegam até a competirem com os filhos o uso do computador. Sem dúvida temos um exemplo que a EAD muda hábitos.
    Um forte abraço!

    • Oi Jussara,

      Que história linda! Só nos mostra como a tecnologia e a própria EaD são democráticas.

      Obrigada por compartilhar conosco.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  25. Acredito que há alguns desafios a serem superados por todos os atores que compõem a EAD. Do alunado um compromisso e disciplina maior nos estudos e pesquisas e do tutor uma maior capacidade em dinamizar a interação entre o alunado em si e dele com o uso das ferramentas virtuais, Além também,da necessidade das unidades de ensino, fornecerem uma maior assessoria na informática, contratando mais profissionais neste ramo.

  26. Oi, Liliam
    comecei fazer uma pós-graduação a distância sobre EAD, confesso que ainda estou um pouco insegura pelo fato de estudar dessa forma, quais dicas pode dar-me para me auxiliar/

    Abraços!!!

    • Olá Shirleny,

      Se organize em seus estudos e não acumule tarefas, atividades e conexão com os conteúdos!

      Faça uma boa parceria com o seu tutor ou tutores. Troque, compartilhe, questione-o.

      Se o assim o fizer, penso que terá êxito em seus estudos!

      Boa sorte! E estude!!

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  27. Olá Lilian,
    Muito bom os seus textos, fico feliz em me deparar com um trabalho de tamanha qualidade em um blog na internet. Faço uma pós a distância e posso afirmar que os hábitos vão se transformando, hoje já tenho o hábito de sempre ler e interagir com as pessoas, seja em blogs ou em atividades a distância… Utilizo a internet de forma mais educativa do que interativa, pois faço questão de participar …

    Obrigado!!

    Att;.
    Wanderson Pinheiro da Silva

    • Olá Wanderson!

      Bem-vindo!

      Realmente a Web 2.0 nos proporciona todas estas possibilidades de acesso à informações e interação.

      Aproveite o Blog!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      blog educação-a-distância.com

  28. Oi, Liliam, tudo bem? No meu curso de Pós a atividade proposta é acompanhar um blog (escolhi o teu) e criar um. Se puder de uma visitadinha. Fiz uma síntese no início da EaD no Brasil. solangeead.blogpost.com.br/ abços

  29. Olá Liliam,
    Concordo com você em gênero, número e grau (rs), a Educação a distancia está caminhando a passos largos, porém enquanto os alunos não cortarem o cordão umbilical com o professor e tiver plena consciência que dentro dessa flexibilidade ele terá que administrar o tempo para seus estudos. Se isso não acontecer todo o projeto do EaD, cai por terra.
    Abraços
    Daniela

  30. Olá, Lilian!

    Quero parabenizá-la pela matéria. Estou envolvido na Educação à Distância desde 2010, quando me tornei tutor presencial.
    Desde então venho mudando os meus hábitos e concepções sobre o processo de ensino-aprendizagem.
    Também avalio, que sob determinadas circunstâncias, a EAD pode trazer melhores resultados que o ensino presencial, destacando-se a dedicação e autonomia que exige do aluno. Sofremos ainda de preconceitos em relação a eficácia da Educação à Distância, mas os resultados não tardam a ser mais consistentes, pois ela vem crescendo e assumindo um papel importante no sistema educacional em nosso país.
    Acredito que todas as mudanças, mesmo que sejam para melhor, geram conflitos e, oferecem inúmeras possibilidades de crescimento.

    Sandro Ilídio

    • Olá Sandro!

      Belo depoimento!

      O preconceito em relação à EAD já diminuiu bastante.

      Estamos agora em um momento que a educação a distância ganha relevância mundial, através de
      grandes universidades americanas como MIT, Harvard, Stanford.

      O que temos que primar é pela “BOA QUALIDADE”, desde sempre!

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

Comentários estão bloqueados.