Blended Learning On e OffLine

Blended Learning On e OffLine

Blended Learning on e offline, o título deste post de hoje, quer dizer na verdade educação semi-presencial que alia encontros presenciais em sala de aula para debates, aprofundamentos, desenvolvimento de projetos colaborativos ou resolução de problemas; com estudos virtualizados que acontecem antes destes encontros presenciais para preparar o aluno. Blended Learning é a mesclagem de dois diferentes métodos pedagógicos utilizados estrategicamente para estimular no aluno cada vez mais o desejo e o gosto de aprender de uma nova maneira .

 

Os estudos virtuais podem acontecer em casa, no trabalho, no ônibus assistindo-se um vídeo , lendo-se um material importante da internet ou vendo uma aula virtual. As atividades online são indicadas pelo professor-tutor e muitas vezes até disponibilizadas na plataforma tecnológica por ele mesmo. Ter contato com estes materiais virtuais para poder se preparar para as aulas presenciais que acontecem longe do formato tradicional, o aluno terá  acesso a cada conteúdo desse de maneira individualizada.

 

Desta maneira o momento à distância, ocorre à partir do acesso de cada aluno ao ambiente virtual de aprendizagem ou a um determinado material digital disponibilizado na internet,  indicados pelo professor. Esta ação determina que o aluno ao absorver o conteúdo antes das aulas presenciais o faz tomar conhecimento, pensar e refletir sobre aquilo que será trabalhado posteriormente em sala de aula presencial em contextos metodológicos previamente escolhidos pelo professor,  e juntamente com outros alunos.

 

Embora o conceito “blended learning” seja mais difundido no campo da Educação, tanto no âmbito universitário quanto fora dele, é um termo que  assumiu diferentes denominações, como “aprendizagem mista”, “aprendizagem combinada” ou “aprendizagem híbrida”, entre outros, mas o seu significado é  consensual.

 

Blended Learning on e offline,  é bastante apreciado pelos alunos como boa solução educacional  para a aprendizagem, pois a combinação dos dois momentos (online e offline) é o que enriquece essa metodologia para eles. É chamado de online o momento em que o aluno está na internet entrando em contato com o conteúdo. O momento offline é quando o aluno está em sala de aula presencial, após já ter tido contato com o material online e assim consegue desenvolver trabalhos conjuntos com colegas, ou seja, é o momento do aprofundamento e com a parceria do professor também.

 

Facilitar e melhorar a aprendizagem mista dos estudantes envolve uma reorganização do sistema educativo, uma adaptação didática e metodológica baseada em ambientes virtuais e o reconhecimento das capacidades inovadoras de aprendizagem dos alunos destes novos tempos.  O Blended Learning tem como propósito maior fazer que os aprendizes leiam, vejam e pesquisem em casa para se prepararem para a aula presencial  que é orientada pelo professor e trabalhada cognitivamente com todos os  pares, para assim poderem construir alianças na aquisição dos novos conhecimentos.

 

Vemos que para exercer a  aprendizagem híbrida com nossos alunos, será preciso modificarmos as estratégias não somente de estudo pré-aula presencial, mas a forma como eles se comportarão cognitivamente e coletivamente no contexto presencial. O ensino híbrido abre espaço para trabalhos em equipe de forma como nunca antes havia sido possível, pois abre espaço dinâmico para o pensamento crítico. Os alunos passam a dominar os assuntos a partir de aulas virtuais e gostam por demais em aprofundam esse conhecimento com seus professores com perguntas importantes no face-a-face.

 

A combinação de momentos presenciais com momentos virtuais, que se complementam de maneira muito rica, celebra o sucesso da aprendizagem; porque o professor não explica necessariamente mais nada,  pois o material, o conteúdo já está disponibilizado na internet para o aluno ler, ver, pesquisar e tomar conhecimento. É realmente o momento presencial que fará toda a diferença neste balanceamento das informações coletadas e acessadas, pois é a oportunidade de tirar dúvidas, complexizar o pensamento  e contextualizar o lido e absorvido pelos mecanismos virtuais. No encontro presencial,  com conteúdos  já introjetados pelos alunos, haverá a integração de conhecimentos através da interação interpessoal entre todos.

 

Os momentos presenciais são absolutamente ricos, pois se tornam essencialmente espaços intelectuais de aprendizagem e de compartilhamentos entre os colegas de sala.  O Blended Learning é uma modalidade de ensino que tende a crescer, principalmente quando professores  aprendem não só a dominar os recursos tecnológicos, mas assumem de verdade o papel de valorizá-los como ferramentas apoiadoras eficazes.

 

Desta maneira se tem o melhor de ambas as estratégias educacionais para desenvolver a aprendizagem tanto com o público das universidades,  como nas empresas na área da educação corporativa. É interessante que enquanto muitos acham que o e-learning é um instrumento muito útil e eficiente para o desenvolvimento e formação dos profissionais nas empresas;   outros discutem que não é uma abordagem que atenda todas as necessidades de aprendizagem de profissionais em treinamentos organizacionais. Essa é uma das razões que faz o blended learning  se fortalecer e ser bastante aceito na área de Treinamento & Desenvolvimento das empresas.

🙄

Estamos falando de uma das abordagens educacionais mais de ponta na educação contemporânea que mistura pedagogias diferentes, mas se retomarmos a linha do tempo histórica veremos que durante boa parte da Idade Média por exemplo, o acesso ao conhecimento e ao mundo letrado eram restritos apenas  aos mosteiros e igrejas da cristandade daquela época. O filme “Em Nome da Rosa” nos ilustra com muita fidedignidade a realidade daquele momento. Somente à partir de 1150 é que surgiram as universidades, já respirando ares do Renascimento.  😆

 

Para registro de conhecimento, o termo latino universitas significa agrupamento ou universalidade; portanto a concepção de universalidade também se aplicava neste primeiro momento da educação superior,  pois os alunos vinham de todos os lugares geográficos e a comunicação entre eles era feita por uma língua também universal,  o latim.

 

Essas instituições de ensino medievais foram o ponto de partida para o modelo de universidade e de educação que temos até hoje, acreditem!  🙄    A escola que muitos professores e alunos  ainda conhecem,   é  produto da Idade Média.

 

Tudo na vida humana evolui  e se transforma, apenas a Educação ainda continua muito fixada nos mesmos princípios e paradigmas do século 12, mesmo que já estejamos na era da EAD e da aprendizagem híbrida. Felizmente e pouco a pouco estamos conseguindo transformar alguns destes paradigmas tão sólidos; justamente por atuarmos com a educação a distância, apoiados  por  novas metodologias e didáticas,  que se ajustam  às novas plataformas tecnológicas,  e que nos oportunizam novas experiências docentes e discentes!

 

Naquele tempo os alunos estavam ligados a um mestre e o seguiam por todos os lugares. As aulas ocorriam em qualquer lugar e a qualquer hora. Este tipo de relacionamento desenhava o que era chamada  schola ou família. Digamos que este processo é muito similar ao que experimentamos hoje no mundo virtual, ou seja, os nossos alunos também nos seguem pelas redes sociais e podem assistir as nossas aulas virtuais em qualquer lugar desde que sejam disponibilizadas.

 

Historicamente  a educação como um todo  está dividida em quatro períodos: Período Antigo,  Período Medieval, Período Moderno e Período Contemporâneo. O aparecimento e o desenvolvimento da educação a distância teve início, a  partir do Período Contemporâneo, momento em que  as pessoas começaram a estudar através de cursos por correspondência,  que na época era a única maneira de interligar pessoas que estavam distantes geograficamente.

 

De lá para cá tivemos uma série de avanços oportunizados pela evolução das tecnologias educacionais,  e assim  experienciamos  múltiplas experiências didáticas através da WEB 2.0.  Novos ares e combinações de estudo nos chegaram. Com tudo isto que aconteceu, no Brasil surgiu um novo conceito institucionalizado à partir de 2001,  que dava ao ensino presencial a possibilidade de se juntar à educação a distância,  e assim ser  chamado de educação combinada;  hoje popularmente  conhecida como Aprendizagem Híbrida.

 

Essa  portaria do ano de 2001,  foi revogada em 2004 por uma outra, instituindo daí oficialmente que os cursos superiores poderiam oferecer até 20% de sua totalidade de maneira não presencial, portanto virtual. Professores cada vez mais precisam se conscientizar que não são mais repositórios de conteúdos, mas construtores de conhecimentos junto ao alunado. Os professores precisam reconhecer e admitir  que tudo está aberto na internet, que todos os temas estão disponíveis para todos. O que os fará diferentes e atrativos às boas escolas e universidades, será a capacidade da interlocução, da contextualização, da gestão do conhecimento em parceria com seus alunos.

 

Os alunos por outro lado, precisam sim  buscar as  informações, modificando uma postura passiva de meros receptores de informações, como acontecia com os aprendizes da Idade Média , para assim poderem  desenvolver um novo papel de aprendizes  que os remetam  a uma postura mais crítica e atuante, que oportunize a eles  o esclarecimento de dúvidas e aprofundamentos  através da  participação,  da interação com o grupo e com seu professor.  🙄

Saiba +

 

8 comentários em “Blended Learning On e OffLine

  1. Excelentes considerações! Espero que os professores se adaptem o mais breve possível a este novo sistema.

    • Obrigada Leonardo!
      Nos visite sempre!

      Grande abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  2. Liliam, estou querendo me aprofundar no tema “learning analytics”, porém a literatura em português é muito escassa. Poderia me ajudar, indicando bibliografias?

    Agradeço

    • Davi,

      A bibliografia nesta área concentra-se em inglês!

      Liliam

  3. Você tem conhecimento de alguém na UnB que tenha publicado algum artigo ou livro sobre Learning Analytics?

    Obrigado.

Comentários estão bloqueados.