Conheci em San Francisco a EdTech para a América Latina

Conheci em San Francisco a EdTech para a América Latina

Estive no mês passado em San Francisco na Califórnia a convite da empresa Udemy, para participar do evento “Edtech in Latin America – Como a Tecnologia está Transformando a Educação”. A Udemy é uma das maiores plataformas de ensino on-line do mundo, que oferece mais de 40.000 cursos, que já atendeu mais de 13 milhões de alunos e que possui os maiores experts no mundo todo como seus instrutores. Ao longo do evento tive a oportunidade de interagir com outros profissionais convidados da área da Educação Online, como professores da Stanford University e especialistas de muitas outras startups do Vale do Silício. O evento que ocorreu na sede da Udemy em San Francisco,  foi  promovido pela BayBrazil, que é uma organização sem fins lucrativos e que apoia negócios entre empresas do Brasil e do Vale do Silício.

 

Tive a oportunidade na ocasião de ouvir muitas questões interessantes a respeito da Educação como um todo, assim como participei de uma valiosa discussão sobre o crescimento da Educação Online na América Latina, sob a liderança dos  palestrantes que ali representaram as suas empresas de Educação Online:  Coursera,  Udemy e  Learn Capital.  É indiscutível concluir após as considerações dos especialistas, que o espaço da ed-tech (Educação Online) está se aquecendo em todas as partes do mundo, especialmente  na América Latina, o que faz as startups que atuam com foco no online,  terem nas mãos todo o potencial para democratizar a Educação.

 

Coursera, Udemy e Learn Capital,  analisaram com muita propriedade as tendências do setor edtech (Educação Online), mais especificamente da região latino-americana, e concluíram que as tecnologias educacionais estão afetando profundamente os estudantes, as escolas e as empresas privadas. Um dos recados dados pela Learn Capital foi: ”Pense globalmente, e mostre como o seu modelo aplica-se a outros mercados”, a empresa atualmente está investindo em 84 empresas diferentes na área da Educação Online.

 

São as populações das economias em desenvolvimento que mais se beneficiam do potencial educacional que as novas tecnologias oferecem. O Brasil é um caso bastante especial,  justamente por conta do crescimento da penetração da Internet banda larga e do aumento das vendas de celulares inteligentes. Somos um país realmente conectado e os nossos jovens já perceberam que para construir uma carreira de sucesso, terão que realmente estudar.

 

Questões pontuais que desafiam o crescimento da Educação Online em economias emergentes também foram abordadas, especialmente ao que diz respeito em relação ao material humano, ou seja, como os educadores e os aprendizes da América Latina que fazem uso da edtech (Educação Online) e que possuem características próprias,  poderão tirar partido deste novo modo de aprendizagem. Na América Latina pelas suas características econômicas e culturais, a Educação enfrenta múltiplos desafios. Um número alarmante de estudantes não consegue terminar a escola de acordo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento. Apenas 40 por cento se formam na escola secundária. Talvez ainda pior, sejam aqueles estudantes que conseguem fazer a escola completa mas que não  recebem a Educação de qualidade que os preparam para alcançar vidas prósperas.

 

Quando voltamos a nossa atenção para estas regiões, e especialmente para as comunidades de baixa renda que podem obter o benefício de custos mais baixos que as tecnologias educacionais bem aplicadas podem oferecer, concluímos que as soluções da EdTech (Educação Online) podem ajudar as escolas a oferecerem principalmente o aprendizado adaptativo e com qualidade. Vale pontuar que o mercado brasileiro é bem interessante e tornou-se o quinto maior mercado online do mundo e o segundo maior para diversas empresas da região de San Francisco-CA.

 

A oportunidade de acessar informações para construir dentro de si um cabedal de conhecimento e em qualquer lugar do planeta, podendo aprender dentro de um cronograma que respeite o ritmo pessoal de cada um,  tem encantado as pessoas das mais diferentes regiões, especialmente a população da América Latina. Desde aulas básicas de matemática até cursos de especialização mais sofisticados,  podem ser adquiridos de maneira on-line, interativa e com qualidade.

 

Na verdade as mais diferentes empresas em todo o mundo estão aproveitando o crescente mercado formado por escolas e indivíduos que buscam novos conhecimentos e novas habilidades e que estão adotando a Educação Online. Um bom exemplo é o LinkedIn, que adquiriu a Lynda.com em 2014 e não faz muito tempo já lançou um novo produto chamado LinkedIn Learning, que é uma plataforma com milhares de cursos que ajudam as pessoas a desenvolverem justamente novas habilidades.

 

Em números reais,  o mercado espera que o negócio de educação on-line chegue a US $ 107 bilhões,  no qual este montante será duplicado em apenas 3 anos. Os investimentos neste setor nos EUA já atingiram um recorde de US $ 1,36 bilhão, acima de US $ 1,2 bilhão em 2013, e em grande parte nas empresas do Vale do Silício. De acordo com a EdSurge, 43% de todos os trabalhos de edtech (Educação Online)  oferecidos nos EUA,  estão essencialmente na região de Bay Area (San Francisco), onde várias empresas inovadoras estão se aproximando de marcas bilionárias em seus históricos financeiros . Os investimentos em startups focados em tecnologias educacionais estão realmente ganhando cada vez mais força nos últimos anos, onde já atingiram um grande recorde em 2015, quando o financiamento foi de mais de US $ 3 bilhões.

 

Saiba+

Fotos do Evento realizado na Udemy em San Francisco – Califórnia – 13/10/2016

img_7126 img_7123 14425348_1412437125452878_4617943021617671476_o 14666075_1428144063882184_6704557041050435009_n img_7122