Cursos Online do Século 21: Inovação Disruptiva

Cursos Online do Século 21: Inovação Disruptiva

 

Da arte à ciência clássica, do marketing digital ao universo dos negócios, da fotografia à semiótica;  todos nós constatamos que o mundo da educação online vem oferecendo cada vez mais uma enorme gama de opções de aprendizagem para todos aqueles que estudam, ou até mesmo para aqueles que aprenderam anteriormente em suas vidas através dos formatos educacionais mais tradicionais. A aquisição mais importante neste processo é que  educadores do mundo todo podem agora contribuir neste formato de curso, ou seja, aquele melhor professor que domina profundamente o tema sobre “Comportamento dos Gatos”, e que ensina sobre isto apenas em uma universidade em outro continente, e que obrigaria você a pegar um avião para ir ao encontro dele em uma classe presencial,  agora lhe transmite todo este conhecimento através de classes online distantes apenas a um click.

 

Da mesma forma que a educação online está de portas abertas a um leque muito maior de estudantes no mundo inteiro, ela também oferece uma gama de oportunidades de trabalho e de sucesso aos educadores digitais. Esta realidade não só permite que mais cursos de excelência sejam criados por Escolas formais ou informais, mas também remete a uma maior variedade de temas oferecidos em excelentes formatos digitais e com oferta de muita qualidade, principalmente quando compara-se com cursos que são oferecidos no formato presencial e por instituições educacionais tradicionaise que se mantêm dentro do paradigma clássico de aprendizagem. No entanto, nada disso importaria se a educação online oferecida nos dias de hoje não fosse de natureza altamente prática e contextualizada com Teoria. Qualquer curso online que seja entregue por um profissional qualificado,  que no caso deverá ser um especialista que está na vanguarda da vanguarda das habilidades necessárias do mundo real,  e não necessariamente alguém que esteja imerso apenas nos aspectos teóricos do conhecimento;  fortalecerá o conhecimento prático-teórico do aprendiz assim como colaborará com a indústria edtech,  que objetiva desenvolver a criação de produtos de aprendizagem eficazes contando com o  apoio de  professores qualificados e que possuem uma preocupação acadêmica com os usuários finais: os alunos.

 

Esta é uma consideração vital que muitas vezes pode ser negligenciada em detrimento do aluno. O grande problema com muitos programas de educação convencional é que eles não estão preparando suficientemente as pessoas para o mundo real do trabalho. Já existem  em todos os continentes do mapa global, muitas empresas que estão cada vez mais distantes da linearidade da aprendizagem mais tradicional, justamente porque almejam candidatos `as vagas de trabalho com habilidades reais e com expansão de pensamento sistêmico. O grande problema com muitos programas de educação convencional é que eles não estão preparando suficientemente as pessoas para o mundo real do trabalho do século 21 e ainda insistem em desenvolver nos alunos a construção do pensamento linear de séculos passados.

 

O custo proibitivo da educação tradicional no Brasil,  infelizmente  levou milhares e milhares de estudantes engajados a abandonarem  a educação. Sabemos que o custo de um diploma universitário continua aumentando a cada ano, o que gera no aluno do ensino superior a impossibilidade de ir adiante em sua formação acadêmica e profissional. Os custos para se formar cada vez mais altos motivam as pessoas a irem em busca de outras alternativas, que no caso se tornou a busca pela educação a distância.   Vale lembrar que nos EUA o custo médio de um curso universitário também é muito alto, oscilando em  torno de 38.000 mil dólares por ano. Para muitas famílias e estudantes, tanto brasileiros como americanos, isso é simplesmente inacessível. Muitos estudantes acabam adquirindo uma dívida enorme recorrendo a empréstimos.

 

Os cursos on-line são muito mais baratos no mundo todo e não somente no Brasil,  e tornam-se mais econômicos quando liberam o aluno da ída ao campus presencial,  pois as despesas diárias de transporte e de alimentação desaparecem dos custos diários.  E quanto `a qualidade da aprendizagem podemos lembrar que hoje  existem muitas comunidades de aprendizagem online que oferecem Cursos Livres como por exemplo a Udemy, Coursera e a Shaw Academy, que no caso oferece cursos com transmissão ao vivo por educadores altamente especializados. Além disso, uma equipe de suporte de especialistas permanece disponível em cada evento ao vivo para garantir que todas as perguntas feitas pelos aprendizes realmente recebam uma resposta e em tempo real. Esta facilidade conduz a um padrão bem elevado de instrução, e a uma taxa de eficácia na aprendizagem também elevada entre os estudantes.

 

Vale notar que quando pensamos em aprendizagem na contemporaneidade notamos através de nossos alunos que a habilidade de  “atenção” vem sendo um recurso cognitivo cada vez mais escasso especialmente no ensino superior,  onde recebe-se a cada dia mais e mais nativos digitais. Muitas vezes as universidades ainda oferecem a este público apenas conteúdos impressos,  o que remete-os a uma maior falta de atenção e de interesse pelos estudos.  Com o objetivo de manter os alunos envolvidos e impedí-los que outros meios digitais roubem ainda mais a atenção, inúmeras empresas edtech vem desenvolvendo excelentes conteúdos digitais interativos. Apenas pense que a internet aconteceu, e tanto a informação quanto a educação nunca mais voltaram a ser iguais. Concorda? Todos nós sabemos que se retirarmos dos ambientes de aprendizagem online os conteúdos interativos e os professores capacitados, poderemos ficar com apenas um livro estático multimídia altamente ineficaz. Este é um grande problema, pois  muitos produtos de informação estão sendo mascarados e vendidos como “educação” por muitas instituições de ensino.

 

Livros didáticos interativos com recursos interessantes e digitais, dão aos alunos o poder de coletar informações enquanto lêem, gerando uma experiência de aprendizagem mais envolvente e que remete-os a outras experiências que despertam o interesse pela interação e participação.  Este tipo de conteúdo dialógico e com a disponibilidade de links para sites e outros tantos recursos,  cria uma interface multimídia que aprofunda o escopo de um livro tradicional e envolve o aluno dentro de uma educação investigativa e interativa. Esta é uma tecnologia absolutamente emergente,  e as pessoas são muitas vezes lentas para aceitarem as mudanças, mesmo aquelas mudanças que transformam o mundo em uma experiência muito melhor. Mas à medida que a qualidade dos livros didáticos digitais melhoram e se tornam mais acessíveis, certamente as gerações futuras podem aguardar para vê-los em todos os níveis de educação.

 

O Google Reader Analytics por exemplo,  permite que os editores coletem, organizem e indexem conteúdo de várias fontes e analisem sistematicamente os registros de usuários para aprender sobre os seus comportamentos. Esses dados podem informar a tomada de decisão sobre preços, organização de conteúdo e muito mais. A longo prazo, vamos ver a indústria de livros didáticos multimídias se estabilizar, eu não tenho dúvidas. Vale refletir que uma grande parte do mercado educacional vai atuar com materiais livres e abertos. Registre esta informação.

 

A pergunta que não se cala é: O que você pode fazer para tornar a vida das pessoas mais fácil? Como é possível usar a tecnologia para simplificar um produto e torná-lo mais acessível para todos? Sem dúvida é pensarmos a respeito da inovação disruptiva, aquela que torna produtos e serviços já existentes no mercado mais acessíveis ao grande público. Geralmente os países que prosperam são aqueles cujos gestores apostam na inovação disruptiva, ou seja, em criar tecnologias, produtos e serviços mais baratos e acessíveis. As margens de lucro sempre são menores, mas é um caminho que tem o potencial de realizar uma revolução educacional, deixando obsoleto quem antes era líder de mercado. Inovações disruptivas sempre costumam irritar muita gente.

 

Como efeito colateral, um negócio com este tipo de abordagem geralmente provoca demissão de milhões de pessoas, falência de empresas ou pelo menos quedas repentinas no lucro que forçam concorrentes a mudar de rumos. Mas isso não quer dizer que elas prejudiquem o mundo, muito pelo contrário. As inovações disruptivas dão mais informação e poder de escolha ao consumidor, facilitam processos e barateiam produtos, que assim se tornam acessíveis a muito mais gente. Ela democratiza acessos. A educação a distância torna-se a cada dia mais disruptiva e isto é muito bom pois o planeta é imenso e precisa da educação como recurso fundamental para melhorar a qualidade de vida de toda a humanidade! Você concorda com isto?

 

Aprendizagem Disruptiva no Curso Online