Educação a Distância-Estudo Que Mais Cresce

Educação a Distância-Estudo Que Mais Cresce no País

É muito interessante quando após tantos anos de seu início no Brasil, podemos  avaliar a evolução da educação a distância [EAD],  e ponderarmos que em seus primeiros anos de oferta no país, a maior parte de estudantes interessados pela modalidade eram aqueles que residiam em pequenas cidades do interior, onde praticamente inexistiam faculdades. Esta realidade foi o fator primordial que fez que a educação a distância crescesse vertiginosamente principalmente entre os anos 2002 e 2008.

🙄

Nos dias de hoje os cursos à distância atraem não somente pessoas que estão alocadas em várias áreas distantes do Brasil continental, mas principalmente moradores de grandes centros metropolitanos e que possuem ao seu dispor inúmeras faculdades e universidades muito perto de suas residências. O que aconteceu?

🙄

Na verdade aconteceram muitas coisas, principalmente a descoberta por parte do aluno de que estudar através da educação a distância é poder realizar um grande investimento em várias áreas da vida e não somente na formação acadêmica em si. Quais seriam estas vantagens então?

🙄

Alunos já constataram que uma das grandes vantagens que cursos a distância oferecem é que  em média são mais baratos que os presenciais entre 15% a 40%, e que através deles se adquire diploma que nada consta por qual modalidade o estudante se formou. Outra vantagem percebida pelo alunado é que a educação a distância dá trabalho mas funciona, e que a visita à Polos presenciais são poucas,  e que também se pode estudar através de seu próprio horário disponível tanto  de casa, como do trabalho ou até mesmo no transporte coletivo,  com smartphones, tablets ou qualquer tecnologia móvel.

🙄

Vale lembrar que mesmo com todo estes sedutores atrativos, a educação a distância exige muito do aluno no sentido intelectual e até mesmo pessoal, pois para alcançar as metas e objetivos de aprendizagem, este aluno realmente deve se envolver com os estudos através de teleaulas, videoaulas, aprendizagem via web, avaliações ao longo do curso, provas presenciais e interação com tutor e colegas. Da mesma forma, o aluno online precisa ter motivação, disciplina, auto-organização.

🙄

Todas as disciplinas estudadas em um curso a distância possuem determinadas cargas horárias a serem cumpridas pelos alunos, e geralmente as boas instituições oferecem ótimos conteúdos que necessariamente obrigam o aluno a estudar até mais do que em cursos presenciais. Sem contar que este aluno também deve estudar de forma autônoma, distante de uma rotina de sala de aula presencial, e de forma livre sem ninguém necessariamente cobrá-lo.

🙄

Desta maneira o aprendiz de cursos a distância deverá lidar com muitos excessos que a modalidade naturalmente oferece  como: liberdade de quando e onde estudar, liberdade de construir a sua própria agenda de estudo, liberdade de realizar as atividades que valem nota dentro do seu  próprio tempo, liberdade de interagir com o tutor quando quiser e puder.

🙄

Se você pretende estudar pela educação a distância mas se perde quando vive com total liberdade, deverá rever se realmente possui perfil para cursar esta modalidade, pois a educação a distância requer por parte do aprendiz muita maturidade não só para ele próprio colocar os seus limites dentro do oceano de liberdade concedido, mas também para se auto-organizar  e poder aprender investindo grande esforço pessoal. Não existe aluno de sucesso em educação a distância que não tenha em seu perfil senso de responsabilidade, disciplina, motivação, auto-organização e gosto por tecnologias.

🙄

Mesmo com todos os benefícios e liberdade, os alunos de EAD devem sempre  comparecer nos  Polos,  para atender a obrigatoriedade do MEC, pois nesses locais   entrarão em contato com tutores presenciais,  frequentarão bibliotecas, laboratórios, realizarão atividades práticas, assistirão teleaulas,  farão avaliações e provas.

🙄

Aulas presenciais em cursos a distância também  são determinadas por quantidade e por frequência, e constam nas diretrizes curriculares de cada curso a distância dependendo exclusivamente da demanda do próprio curso e das disciplinas em si. Podem ser semanais (35% dos cursos a distância), mensais (15,5%), quinzenais (14,5) ou somente para a realização de provas presenciais (19,5%).

🙄

Educação a distância também se traduz por outros números e segundo o Censo de Educação Superior 2011  (MEC-INEP), sabemos que 140 instituições do ensino superior das 2.365 existentes, oferecem cursos de graduação a distância. Os 836 cursos de graduação no mercado online, representam 3% do total de cursos ofertados no país.

🙄

O que mais impacta é que de 2001 a 2011 a EAD cresceu em média 5.500%, sendo que no mesmo período o número na graduação presencial cresceu apenas 95%. Tudo isto se deve  ao ingresso da classe média na educação superior.

🙄

A  EAD veio para ficar e assim  vemos no perfil dos estudantes atributos que o mercado de trabalho valoriza e faz que este formando seja atraente às empresas como:  autonomia na resolução de problemas, intimidade com ferramentas de TI , objetividade, organização, concentração, foco, disciplina.  😆

Saiba+

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

79 comentários em “Educação a Distância-Estudo Que Mais Cresce

  1. Olá Liliam.
    Indiscutivelmente a Educação a Distância vem ganhando força e espaço. Antes de iniciar um curso EAD, é de extrema importância que o aluno tenha o perfil ou que esteja disposto a lidar com as características que esta modalidade exija. Que a educação irá depender muito mais dele do que a Faculdade ou tutor por exemplo.
    A Educação a distância vai ganhando força cada vez mais, com o avanço das tecnologias, materiais didáticos interativos e tutores capacitados.

    Abraço

  2. Liliam,
    Minha principal motivação ao ingressar em um curso EAD é questão: Tempo.
    Com certeza desenvolverei habilidades tecnológicas, que não é o meu ponto forte. Gosto de lidar com pessoas, por isso minha preferência por cursos presenciais.
    Ao iniciar o curso minha visão sobre EAD agora é diferente, sei que é uma tendência, que não tem volta preciso me atualizar, estou contente, sinto que o aluno tem que ter muita autonomia, isso é muito bom.

    • Oi Marieta,

      Sim, é um novo momento da educação como um todo.

      Temos que olhar de frente e nos reciclarmos frente a estas mudanças.

      A educação a distância faz parte destas mudanças e é muito eficaz, desde que seja ofertada com seriedade e com responsabilidade pelas IES.

      Forte abraço!

      Liliam Silva
      Blog educação a distância.com

  3. Olá Liliam!

    Acredito que, de acordo com o que que foi muito bem colocado em seu post, talvez uma das coisas mais difíceis de se alcançar ao se trabalhar com EAD seja se disciplinar para a dedicação às atividades e aos estudos.

    No mundo acadêmico, em geral, não estamos acostumados à liberdade e à independência da mesma maneira que são experimentadas na EAD. Ter disciplina parece ser muito mais importante neste caso, do que quando se faz algum curso presencial, porque no presencial, a presença física do professor e suas naturais cobranças parecem pesar mais sobre os alunos que se vêem na obrigação de cumpri-las.

    Não que as mesmas não tenham que ser cumpridas na EAD, mas o fato de ter que assumir suas responsabilidades, sem a presença física de um professor, pode ser um elemento novo ao qual muitos alunos não estejam acostumados, o que pode fazer com que demorem a se encaixar no modelo.

    Saudações!

    • Olá Alexandre,

      A educação tradicional nos modelou em muitos aspectos, principalmente ao que tange à dependência de um professor e de sua cátedra.

      A educação a distância surge e nos liberta. Para muitos esta realidade é assustadora! Para outros é um ganho imenso!

      A (longa) pergunta que lanço para todos e que não se aquieta, diante do que dialogamos é a seguinte:

      ______ Você prefere ser um estudante livre de amarras, para poder ser mais pesquisador, criativo e autônomo, ou um estudante dependente da presença física de um professor que lhe trata como a uma criança, cobrando, lembrando e sendo autocrata do conhecimento?

      Sim, a EAD amadurece pessoas!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância

  4. Prezada Liliam!

    Gostaria de poder copiar e colar tanto seus posts como os meus, pois estou fazendo amu pós em EAD e uma das tarefas que tenho que cumprir é fazer um relatório, no qual devo incluir minhas participações em blogs sobre o assunto. Um dos blogs que escolhi para trabalhar é o seu. No entanto, não consigo copiar e colar os textos, você poderia me ajudar???

    Cordialmente

    • Olá Alexandre,

      Obrigada pelas suas considerações!

      Em relação ao [control+V] realmente a plataforma tecnológica que trabalho, não oportuniza esta possibilidade.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  5. Eu como tutora presencial de um curso semi-presencial vejo ainda muita relutância dos alunos em comparecerem nas aulas presenciais, eles não compreendem o fato de se ter que nir para a aula, luto toda semana para mudar esse perfil e aos poucos sinto que estou conseguindo. Fomos criados naquele modelo tradicional e estamos acostumados a ter sempre um professor na sala para nos ajudar, só que os tempos são outros, nossa rotina é outra e precisamos nos adequar.

    • Bem-vinda Juliana.

      Obrigada por nos contar a sua experiência.

      Tudo em um curso a distância deve ser valorizado pelos alunos, inclusive a oportunidade da presencialidade física, não é mesmo?

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  6. Boa noite,

    No meu ponto de vista um dos grandes problemas que ainda ocorrem em relação aos cursos Ead é o conceito equivocado de alguns alunos que vêem o Ead como uma forma fácil de obter uma certificação.
    Na verdade o curso Ead requer muita disciplina e com isso, proporciona o desenvolvimento de habilidades e competências.

    Att.

    • Olá Euvas,

      Esta percepção reducionista que a educação a distância seja uma modalidade simples e fácil cada vez cai por terra.

      Alunos que ainda buscam o “mais fácil” e possuem este tipo de crença em relação à EAD, desistem da modalidade nas primeiras semanas de curso. Este é um dos motivos da evasão em educação a distância.

      Educação a distância-EAD é uma modalidade complexa e trabalhosa, mas altamente compensatória em todos os sentidos relatados nest meu post.

      Abraços,

      Liliam Silva

      Blog educação a distância

      • Também percebo ainda na sociedade como um todo esta visão de que a EaD é para quem quer um curso fácil, e pessoalmente em função do trabalho de acompanhar alunos via EaD como tutora virtual, sei que esta é uma ideia muito errônea, pois como comentou a prof° Lilian a EaD é trabalho e exige muito do aluno. Ainda percebe-se um pouco de preconceito em relação a Ead e cabe a nós demonstrar a seriedade desta modalidade.
        Estou bem interessada em seu WEBINAR, pretendo fazê-lo. Estou num período um pouco atarefado, por ser período de avaliação de atividades e mais as atividades de minha pós em Metodologias da EaD, mas quero participar.
        Um abraço.
        Melita

        • Que bom Melita!

          Será ótima a sua presença.

          Estaremos nesta segunda-feira, dia 21/10/13 com o WEBINAR – AULA 1 do Curso: “Educação a Distância para Tutores do século XXI”.

          Em breve abriremos novas inscrições. É um Curso totalmente online destinado à Formação de tutores comigo!

          Se quiser conhecer o Programa do curso visite: http://www.educacao-a-distancia.com/products-page/

          Forte abraço,

          Liliam Silva
          Blog educação a distância.com

  7. Liliam,

    Acredito que, daqui para frente, será o “mais do mesmo” quando o assunto for o crescimento da Educação à Distância. Já é uma realidade e concordo com a opinião da colega Andiara Diaz.
    Eu sou professor universitário (presencial, semipresencial e tutor à distância) e percebo como as “categorias” de alunos encaram a Educação à Distância. E mais: percebo mais ainda como os alunos EaD, sejam do semipresencial ou totalmente à distância, conseguem desenvolver potencialidades com muito mais velocidade e contundência do que os do presencial.
    Enfim, parabenizo pelo blog que, a partir de agora, serei frequentador e comentador assíduo.
    Att, Rafael Coelho

    • Olá Rafael,

      Parabéns pela vasta experiência nas modalidades citadas. Estamos realmente em outro momento da Educação.
      Para sermos professores do século 21, devemos rever totalmente as nossas práticas. Penso que a EAD nos ajuda muito neste sentido.

      Em relação aos nossos alunos da EAD, é realmente muito gratificante vê-los se desenvolvendo numa velocidade incrível, tanto no sentido cognitivo como comportamental. Não será exagero algum, afirmar que nós também nos desenvolvemos muito com a docência a distância. Concorda?

      Venha sempre trazer seus conhecimentos e dividi-los conosco. Será um grande prazer.

      Em breve farei um WEBINAR gratuito sobre “Tutoria”. Apareça e traga outros tutores.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  8. A disciplina é tudo na educação a distância, mas acredito que outro fator importante na sociedade é o crescimento da mulher no meio social, e faz com que cada vez mais mulheres queiram estudar e atingir uma carreira.

    • Oi Carla,

      Pesquisas mostram que o número de mulheres na graduação presencial é superior ao número de homens.

      Por incrível que pareça em educação a distância os números não são tão distantes entre homens e mulheres:

      **** 57% são alunAs de educação a distância.

      Nos cursos de e-learning ofertados pelas empresas a maioria é composta por alunos homens.

      Desta forma, independente da autonomia e liberdade que a modalidade oferece e a disciplina que exige, homens e mulheres investem nela objetivando a carreira. O diferencial percentual não é tão distante entre os gêneros.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  9. Olá Lilian,

    Como você comenta no post os cursos de EaD tem crescido muito, seja para aperfeiçoamento ou para uma graduação, tenho colegas de trabalho na escola que estão fazendo uma segunda graduação justamente por ter agora essa modalidade, acreditam que não teriam condições de fazê-lo nos moldes presenciais, eu mesma só consegui fazer minhas pós por existir essa opção, e como você mesmo fala acima numa resposta é uma visão muito equivocada de que os cursos a distância são “mais fáceis”, já tive colegas que desistiram de cursos a distância por não conseguirem se programar e fazer todas as atividades pedidas dentro do prazo.
    Tenho aproveitado muito de suas publicações para meus estudos.

    Abraços

    Maria Célia

  10. Boa tarde à todos,

    Concordo plenamente que assim como tudo na vida, aluno de Educação à Distância precisa ter perfil.

    Curso de EAD é voltado para pessoas que tem autonomia, iniciativa, sabem se policiar com os horários de estudo, correm atrás do conhecimento, “aprendem a aprender”, não ficam pacificamente esperando o professor lhes trazer o conhecimento.

    Sendo orientado da maneira correta, ele constrói de maneira critica o seu conhecimento.

    • Olá Tatiane,

      Penso que a educação a distância colabora junto a aqueles que ainda precisam melhorar os atributos que a própria modalidade desenvolve com muita eficácia como: objetividade, responsabilidade, domínio de TI, autonomia para construir conhecimento e atuação com excesso de liberdade que esta aprendizagem oferta.

      O aluno que já possui estes atributos certamente se sairá brilhantemente bem. Aqueles que ainda precisam lapidar-se, terão a educação a distância como ferramenta essencial para se melhorarem nestes atributos, aliás atributos que na contemporaneidade o mercado de trabalho vem exigindo com bastante eloquência.

      Vamos pensar que a EAD é para todos. Quem explorá-la poderá se melhorar em muitos quesitos.

      Forte abraço!

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  11. Oie Lilian, gostei muito deste seu post, a Educação a Distância, está em processo de expansão e a tendência é que cresça ainda mais.

    Trabalho nesta área desde 2010, e percebo que um dos motivos que acelera o avanço desta modalidade de ensino é a apropriação das novas tecnologias e meios de comunicação, ferramentas essenciais para o desenvolvimento dos cursos em EAD.

    Apesar das diversas facilidades oferecidas pela modalidade a distância como flexibilidade de horário, redução de custos com diárias e transporte,etc, ao contrário do que muitos pensam, eu acho que a modalidade a distancia é mais difícil que a presencial.

    O grande volume de leitura são apontados como os principais pontos de dificuldade no ensino a distância. E o auto estudo e o comprometimento são fundamentais, para que o aluno consiga finalizar o curso a distância com sucesso.

    Abraços,

    • Oi Letícia,

      No meu ponto de vista a dificuldade da educação a distância não deve ser por um montante de leitura que a mesma possa oferecer. Pense que EAD não deve ser ofertada apenas de maneira textual. EAD tem que ser ofertada pelos inúmeros meios multimídias como videoaulas, teleaulas, chats, Fóruns e afins e assim se construir saberes.

      A complexidade da EAD, chamada por muitos como “dificuldade” é que o aluno virtual não “pega” mais nada pronto como no presencial, pois é ELE que deverá construir o conhecimento. Para tanto o aluno virtual tem que ter trabalho. O que seria isto? Saber pesquisar, saber pensar, saber contextualizar, saber construir os conceitos e as ideias e portanto o conhecimento.

      Eu não concebo a ideia que a EAD seja difícil por obrigar o aprendiz a um montante de leitura. Para mim isto não é a EAD. Isto foi EAD há quase 200 anos quando dependia-se do Correio para fazer a tutoria de um aluno. Os tempos mudaram. A tecnologia mudou tudo. A tecnologia mudou o conceito de EAD!

      Grande abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  12. Olá Liliam!

    Lendo os posts dos colegas sobre sua publicação, também concordo que a EAD cresceu muito nas últimas décadas no Brasil e no mundo isso é um fato, concordo também que existem muitos preconceitos a respeito dessa modalidade de educação quando as pessoas que não a conhecem dizem que é fácil conseguir uma certificação, já ouvi muito isso, concordo quando por unanimidade dizem que é preciso ter muita disciplina para conseguir estudar e cumprir as tarefas diante da liberdade de tempo e espaço.

    Mas a maior de todas as dificuldades acredito ainda ser a dificuldade de utilização de tanta tecnologia disponível para as pesquisas, aqueles que como eu não são nativos digitais sofrem para aprender a utilizar tantas ferramentas e creio que não chegamos a explorar e utilizar nem a metade daquelas que estão disponíveis por falta de habilidade.

    Abraços!

    • Olá Adolorata,

      Tudo bem?

      Se posso contribuir com a sua reflexão, acrescento que “habilidade” se adquire. Desta forma, adquirir habilidades tecnológicas são possíveis a todos nós que migramos do analógico para o digital. Há necessidade de interesse pessoal e disponibilidade íntima? Sim, muita! Mas sem esforços na vida como um todo, não conseguimos chegar a lugar algum. Concorda?

      Forte abraço!

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  13. Prezada Liliam, bom dia

    Estou adorando o seu blog. Seus comentários são muito pertinentes.

    Já li seu artigo sobre a educação à distância para idosos e gostaria de saber a sua opinião sobre a educação em relação aos jovens. Os jovens atualmente já tem certa dificuldade de relacionamento inter pessoal somente se comunicando por meio eletrônico. Você entende que a educação à distância pode piorar estes relacionamentos?
    Gostaria muito de saber sua opinião tão valiosa sobre o assunto.

    Grata
    Abçs
    Elimara

    • Oi Elimara,

      Bom dia!

      O que você apresenta é uma outra vertente que discute-se em educação a distância, ou seja, e os jovens?

      Bem, os nativos digitais que são aqueles que nasceram digitando são muito bons para se relacionar nas redes sociais, nos watsApps, no skipe e outros meios sociais.

      Na educação a distância nem todos se adaptam. Sabe por que? Porque a EAD dá trabalho e o aluno tem que estudar e se dedicar até mais que no ensino presencial. Este é um dos motivos que muitos jovens que não trabalham ainda rejeitam a modalidade.

      Por outro lado, jovens que obrigatoriamente tem que trabalhar até para poder se sustentar, estão aderindo ao estudo a distância, pois ganham muitas vantagens como aquisição de mais tempo no dia-a-dia, economizam com condução e alimentação e afins.

      Desta forma, a EAD presta um grande serviço para aqueles que precisam estudar e não possuem tempo ou querem “ganhar mais tempo”, assim como para aqueles que a condição econômica seja restrita para tantos gastos.

      Por outro lado, ainda há o reforço financeiro essencial, pois a EAD chega a ser mais barata que o presencial entre 15% a 40%.

      Forte abraço!

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  14. Realmente a EAD é surpreendente, estou gostando muito, é diferente e precisa de mais dedicação por parte dos alunos.
    O tutor é essencial, pois é ele quem nos dá suporte em tudo, a disciplina é um fator que no começo foi difícil, pois já faz quatro anos que terminei a faculdade, mas agora já estou engrenando novamente.
    A EAD nos proporciona desenvolver nossas habilidades e competências muito mais do que a educação presencial, justamente por termos que cumprir tarefas as vezes em um curto espaço de tempo, nos fazendo ser disciplinados, muito bom.

    • Olá Cristiane,

      Que bom, você é o exemplo vivo de uma aprendiz que bem absorveu a metodologia da educação a distância e está se desenvolvendo.

      Desejo toda a sorte para você na construção de seu projeto de vida e profissional!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação a distância.com

  15. Cara Lilian boa tarde…

    Você foi clara e objetiva neste artigo, principalmente ao detalhar os prós e os contras de como o aluno usufruir de maneira consciente a questão do comprometimento no entanto, tenho dúvidas em relação ao mercado de trabalho, as organizações estariam prontas para receber estes futuros profissionais sem restrições? essa é a questão que me preocupa.

    Obrigada… :o)

    • Olá Cintia,

      Penso que sim, pois no processo seletivo as organizações não perguntam se o diploma da pessoa é de origem presencial ou virtual. Outra coisa, no próprio diploma nada vem pontuando sobre qual modalidade o estudante se formou. As empresas estão interessadas se o colaborador “aprendeu” e se “sabe” aplicar o conhecimento na organização.

      O preconceito está embutido na cabeça do próprio aluno de EAD. Já ouvi de gestores que eles até preferem quem se formou por educação a distância, pois é um tipo de aprendizado que exige muito do aluno. Daí eles deduzem que se o aluno foi exigido e conseguiu se formar, certamente será um profissional que também passará por experiências que o exigirão na empresa e que poderá superar sem crise.

      Se quiser assistir a entrevista que dei em junho deste ano falando de muitas coisas e inclusive disto acesse este link:

      http://www.tvt.org.br/watch.php?id=13921&category=201

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  16. Ola bom dia!

    Gostaria de parabeniza-la pelo blog, sou aluno do curso de pós graduação em EAD, e estou acompanhando seu blog, está sendo muito importante para meu crescimento profissional.

    • Coisa boa saber disto Eduardo!

      O Blog tem esta função mesmo. Aproveite bastante!

      E apareça sempre para contar sobre a sua evolução, ok? Torço por você.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  17. Olá Liliam,
    Visitei seu blog e fiquei muito entusiasmada. Comecei o curso de Metodologias para EAD e estou satisfeita com o que tenho aprendido. Tenho percebido pelas minhas pesquisas que o mercado de trabalho procura a cada dia profissionais capacitados nesta área para atenderem a demanda, que tem crescido numerosamente. Vou acompanhar suas publicações, pois quero conhecer ainda mais o que você tem para nos oferecer com seu conhecimento.
    Abraços,

    • Bem-vinda Lígia!

      Espero continuar colaborando com você nas suas pesquisas.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  18. Concordo, pois a educação a distância tem muito a contribuir e facilitar a vida das pessoas.

    Destaco também, que é bom para o meio ambiente, pois serão menos carros no trânsito caótico das grandes cidades, no qual, o aluno pode estudar no local e horário desejados, sem necessariamente ter que se deslocar para o campus.

  19. A educação a distância cresceu muito no Brasil e no mundo. O perfil das pessoas que buscam a EaD não é mais aquele que não tinha condições de estudar porque morava longe, conforme descrito no texto. As pessoas estão buscando a EaD para concíliar trabalho e estudo, e que na atualidade oferece algo atrativo: tempo e locomoção.

    Acredito que este crescimento se deve a opção de estudo oferecida pela EaD; são os alunos que escolhem a hora e data para estudo conseguindo então adequar a rotina.

    A distância transacional que aparece na EaD, que nada mais é do que a distância física, é substituída pelas ferramentas tecnológicas que fazem diminuir esta distância, onde promovem a interação entre professores, tutores, e todos os envolvidos no processo de ensino aprendizagem.

    As ferramentas síncronas e assíncronas que fazem parte do ambiente virtual de um curso EaD são fantásticas, pois conseguem promover o aluno na busca de seu conhecimento.

    Solange.

  20. Oi Liliam, boa tarde.
    Parabéns pela publicação!

    Sou graduada em Administração, e agora estou estudando sobre Ead, confesso que estou me deixando seduzir pelo assunto, e daí começam surgir as idéias.
    Considerando que a modalidade a distância está em expansão, com vários aspectos positivos, como tempo, custo, facilidades através dos meios eletrônicos e etc.
    O que você pensa sobre levar essa modalidade para meio corporativo, ou seja, trabalhar com formação e treinamento a distância dentro das empresas?

    • Olá Cleide,

      Quem primeiro aderiu à educação a distância no Brasil foram realmente as grandes empresas através de cursos e treinamentos corporativos.

      Aliás toda empresa que valoriza e reconhece a educação a distância, certamente oferece uma formação de excelência aos seus colaboradores.

      Obrigada pela presença virtual neste nosso espaço!

      Volte sempre e interaja!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  21. Boa noite, Lilian!

    Realmente o aluno escolhe o dia e hora para se dedicar ao curso, mas é necessário ressaltar que a dedicação exigida é muito maior. Não há como estudar menos se o curso é bem planejado, rico em material básico e complementar, e se professores, tutores e estudantes participam de várias atividades para construir o conhecimento coletivamente. Resumindo: o aluno precisa ser muito organizado para que os trabalhos e matérias a serem estudadas para a prova se acumulem.

    Um grande abraço!

    • Oi Jussara,

      Realmente a educação a distância solicita muito investimento pessoal por parte do aprendiz, e é aí que a EAD se sobressai como modalidade que remete ao desenvolvimento de tantos atributos necessários nos dias atuais como: responsabilidade, dedicação, organização, vontade, motivação, disciplina, paciência.

      Forte abraço!

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  22. Cara Liliam, boa tarde

    Agradeço a sua opinião a respeito da educação à distância dos jovens.
    Em relação aos questionamentos da Cintia, entendo que atualmente nas entrevistas de emprego os selecionadores não se importam se o aluno estudou de forma presencial ou à distância, mas qual é o verdadeiro potencial do candidato.

    Um grande abraço
    Elimara

    • Abraços Elimara!

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  23. Boa tarde,

    Minha geração, possivelmente, encara a Educação à Distância com muito preconceito, porém a verdade é que tudo depende da dedicação do aluno. A construção do aprendizado é muito mais rica, quando o aluno é o próprio arquiteto.

    Lurdes

    • Olá Maria de Lurdes,

      Com o passar dos próximos anos a EaD será algo muito mais natural, para todos!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  24. Boa noite Lilian ,fiquei surpresa com o crescimento da Ead entre 2001 a 2011 ,sempre tive um sonho de cursar uma faculdade mas só agora a pouco consegui concluir uma que foi presencial de 3 a nos e meio ,só não cursei antes por condições financeiras.Mas no fundo não punha fé nesta modalidade ,só de pois de ter duas materias que eram obrigadas a fazer EAD e que pude perceber ,quanta coisa a gente aprende ,a gente quer saber mais ,enquanto muitas colegas que faziam ,dizendo que não conseguia eu ia lá e buscava,tentava resolver os problemas ,mesmo sabendo que algumas coisas era muito difíceis ,dependia também do tutor ,alguns não tinham o mesmo comprometimento com o curso ,mas do mais eu aprendi muito ,e quando digo muito eu me refiro a algumas até das aulas presenciais.
    E foi aí que eu quis fazer a minha primeira pós nesta area e não penso em parar não ,agora que descobri o quanto eu posso enriquecer meu currículo e meus conhecimentos.
    A ead está mudando o pensamento de muitas pessoas ,ninguém pode dizer que não tem tempo a era digital está aqui ,basta as pessoas buscarem ,terem um objetivo e ter um comprometimento consigo mesmo ,investindo em si mesma.

    • É Mirela, quando olhamos os números podemos ter certeza do quanto a EAD evoluiu, principalmente em nosso país.

      O seu depoimento é muito importante e real!

      Parabéns!

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

      • MUITO OBRIGADA ,SEU BLOG É QUE NÓS AJUDA A ESTAR ANTENADOS QUANTO A ESTA MODALIDADE .

        • Obrigada pelo feedback!

          Liliam Silva
          Blog educação-a-distância.com

  25. Esse crescimento se deve a vários fatores. No caso da EAD, há flexibilidade nos horários de estudo; não existem problemas de deslocamento que resultam na perda de tempo, muito comum nas grandes cidades; os preços mais acessíveis, dentre outros.

  26. Olá Profa Lilian,

    Gostei muito do seu blog e conteúdo..acredito e presencio o crescimento dessa modalidade no Brasil, gostaria de sua opinião como está o Brasil em relação aos demais países do mundo na educação a distância..temos muito ainda para crescer?
    Um abraço,
    Fábia Spadoto

  27. Bom dia Lilian,

    sou tutor presencial de graduação tecnológica com presença semanal para assistir as vídeo aulas.
    Percebi que no inicio do curso a grande maioria dos alunos se matricularam nesta modalidade por acharem o EAD mais “fácil” do que o presencial, porem ao longo do tempo tiveram a surpresa de apesar de ser a distância e não haver a necessidade de comparecerem diariamente na faculdade, a dedicação é muito maior.
    O que as instituições poderiam fazer para diminuir este “susto” para quem inicia um EAD?
    E nós, tutores presenciais, qual seria nossa postura em situações iguais a esta?

    Grato

    Hamilton

    • Olá Hamilton,

      O seu relato é um fato que ocorre sempre e em todas as instituições. O aluno que se inscreve em EAD ainda tem uma percepção fantasiosa que a modalidade é frágil e portanto muito fácil de cursar. Quando se depara com a realidade, se impacta e até desiste. Esta é uma das causas da evasão!

      Isto ocorre porque ainda estamos nos aculturando no Brasil com a modalidade a distância. Já foi pior! Comecei a ser tutora no ano 2000, e a situação era muito mais grave. Hoje de toda forma há muito mais informação disponibilizada e pouco a pouco os interessados pela modalidade estarão mais conscientes do desafio.

      Quando você questiona qual seria a melhor postura de um tutor frente ao aluno que se depara com a EAD e leva “susto” pela dimensão e exigência da mesma; eu sugiro que jamais tente minimizar o desafio de se estudar por EAD, mas ao mesmo tempo penso que se deve estimular o aluno sempre, mostrando a ele as tantas vantagens que a modalidade oferece.

      Penso que seja um caminho interessante, pois assim o aluno pode colocar na balança e perceber que mesmo tendo que se dedicar muito aos estudos, ainda assim as vantagens são inúmeras e muito ricas.

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  28. Boa tarde Lilian e Cia!
    Estou impressionada com a quantidade de seguidores no seu blog, mas com tantos textos informativos e reais sobre a EaD não deveria ser diferente, obrigada por fazer parte dessa nova fase da minha vida de “estudante a distancia”
    Abraço a todos

    Laiz

    • Obrigada Laiz,

      Aproveito a oportunidade e convido você e a todos a estarem comigo no WEBINAR que promoverei na próxima segunda-feira, dia 14/10 às 11:00 horas. O Tema será “Educação a Distância para Educadores do Século XXI”. Inscrição Gratuita pelo link: http://goo.gl/LPaF4X

      Forte Abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  29. Cara Lilian:
    Realmente podemos afirmar sem medo de errar que a EAD veio para ficar, fincou raízes nos projetos educacionais nacionais. Sabemos que o Brasil vem desenvolvendo um grande projeto de ampliação do Ensino Superior que envolve também o ensino a Distancia. Parabéns pelo artigo!

    Celina Silva

  30. É importante destacar que o Brasil está em um processo de consolidação da educação a distância- EAD, principalmente no Ensino Superior com crescimento expressivo e sustentado. Prova disso são os dados do Ministério da Educação que mostram que um em cada cinco novos alunos de graduação no país ingressa em um curso a distância. Ou seja, cerca de 20% dos universitários estudam entre aulas na internet e em polos presenciais.

  31. Parabéns pelo artigo muito bom e completo…

    • Obrigada Roselane!

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação a distância.com

  32. Cara Liliam:
    Agora que me atentei, lendo seu artigo, que os Cursos à Distância já tem um certo “tempinho”, porém agora é que a procura vem sendo divulgada. Acredito que será a Educação do futuro, pois hoje nós temos que conciliar tudo: trabalho, família, casa… e tendo a chance de estudar no horário cabível ao nosso dia, facilita e muito. a verdade é que só vai funcionar de houver disciplina por parte do estudante, não é mesmo?
    Com tudo isto, ainda existem pessoas com preconceito sobre os estudos a distância.
    Obrigada por tantas informações.

    Adriana de Araújo

    • Olá Adriana,

      Obrigada à você pela visita e colaboração.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  33. A modalidade EAD, ela garante aos alunos flexibilidade de horários, leva o aluno a uma maior disciplina em relação ao estudo, pois, é preciso total dedicação do educando ao fazer um curso a distância. Um ponto negativo, é a descrença de alguns educandos quanto a credibilidade no que se diz respeito ao aspecto da qualidade educacional.

  34. Boa tarde a todos,

    o que é preciso para ter uma educação a distacia com qualidade???

  35. Olá Liliam,
    Felizmente,os dados que temos em relação a educação a distância são animadores.
    Embora,ainda se encrontre críticas negativas no que diz respeito a essa modalidade de ensino,as estatísticas comprovam a sua eficácia.
    Portanto,antes de se fazer contrário a EAD é preciso lembrar
    qual é o perfil do aluno EAD.
    Um abraço!
    Rita Oliveira

    • Olá Liliam.

      Muito pertinente seu comentário, quanto aos alunos de EAD, que devem ter disciplina, para cursar esta modalidade e claro ter o perfil para isto.

      Concordo contigo que a modadelidade EAD, veio para ficar.
      Veja… esta modalidade dininuiu a distancia. Podemos cursar cursos de universidades de outros paises. Qão fantástico é isso!!!!

      Abraço

      Edinalva Piovesan

      • Edinalva,

        Eu só acrescentaria que todo aluno (geral) deveria experimentar algum curso (mesmo que livre) em EaD.

        Não penso que deva se ter um perfil “exato” para estudar EaD. Creio que cada um pode se “descobrir” na modalidade.

        Penso também que existem pessoas que vão gostar e outras não. Assim como existem professores que não se adaptam à Ead e preferem continuar no presencial. Com alunos ocorre o mesmo.

        Abraços,

        Liliam Silva

        Blog educação-a-distância.com

  36. Bom dia!

    Professora Liliam,

    Estou cursando Pós EAD, aproveito para ler e acompanhar o seu blog. Li também os comentários e o que mais me chamou a atenção foi o do Hamilton, concordo com as colocações feitas por ele.
    Também, acredito no crescimento dos cursos EAD, conforme descreve a colega Roselane, nos dados do Censo 2010.
    Gostaria de sua opinião sobre: curso EAD exige muito mais do aluno do que as pessoas pensam, e a flexibilidade que o curso proporciona.
    Parabéns pelo blog.
    Até mais

    • Olá Maria,

      Sim, cursos na modalidade EAD se mostram mais difíceis aos alunos.

      O aluno chega à EaD acostumado a ter uma postura passiva, oriunda da relação que este aluno tem com o professor do presencial.

      Em EaD, a coisa muda. O aluno é detentor de total liberdade para gerenciar o seu tempo, a sua forma de estudo e a sua própria atuação.

      Daí a dificuldade. Outra coisa, o tutor muda o paradigma, pois ali está para facilitar, mediar, intermediar.O nosso aluno não está acostumado a isto.

      Muitos destes alunos se adaptam e se saem muito bem. Outra parte desiste, pois não consegue se adaptar à modalidade, daí a necessidade de tutores altamente gabaritados para servirem de estimuladores para que este tipo de aluno encare o desafio e o atravesse de maneira eficaz.

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

      • Bom dia a todos, devemos acrescentar que temos alunos com dificuldades de usar as tecnologias oferecidas pelos curso EAD, o conhecimento do Tutor com as ferramentas é fundamental.

  37. Bom dia!

    Liliam,

    Seu feedback, é muito importante para mim. Hoje estou fazendo meu desafio profissional e preciso enviar para minha tutora.

    Aproveitei e entrei neste site http://revistescola.abril.com.br/fomacao/foracao-inicial/fredric-litto-educacao-distancia-51173.shtml e escutei a entrevista concedida pela internet, o professor Fredric Litto, presidente da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), fala sobre como deve ser o perfil de um aluno que se propõe a fazer um curso a distância. (para complementar e dar sentido as minha reflexões sobre o assunto).
    Sou seguidora do seu blog e já compartilhei no meu face.

    Quero agradecer pela atenção.

    Até mais

    • Olá Maria Aparecida!

      Você estuda na Anhanguera? Tenho que entregar o meu desafio profissional também e achei este blog excelente!

      Bom Trabalho!

      • Boa tarde!

        Gleise,

        Estou no curso EAD – da Anhanguera, meu polo é Sorocaba.
        Eu também fiz o meu desafio profissional e adoro esse blog. Ele é realmente excelente!!!
        A Professora Liliam, sempre responde, e aí a interação acontece.
        Eu precisei escrever sobre educação a distância e a flexibilidade de horário do aluno a distância. No dia seguinte recebi a resposta.
        Grata e até mais

      • Boa tarde!

        Gleise,

        Estou no curso EAD – da Anhanguera, meu polo é Sorocaba.
        Eu também fiz o meu desafio profissional e adoro esse blog. Ele é realmente excelente!!!
        A Professora Liliam, sempre responde, e aí a interação acontece.
        Eu precisei escrever sobre educação a distância e a flexibilidade de horário do aluno a distância. No dia seguinte recebi a resposta.
        A EAD tem sido um desafio para mim

  38. Parabéns pelo seu artigo!

    Observamos de fato que a educação a distância cresceu muito em nosso país, ainda há muito que se falar em qualidade, não só do conteúdo, mas do atendimento aos alunos que por muitas vezes acabam desistindo do curso por se sentirem sozinhos.

  39. Oi Liliam

    Havia feito um post coincidentemente uma semana depois desse seu post aqui sem tê-lo lido, a respeito do aluno, mas com as impressões que tive com os alunos de ead q eu tenho conhecido ultimamente, escolhem ead achando que é fácil, se desiludem pela própria deficiência de conhecimentos de base (como interpretação de textos) e culpam e até xingam a instituição que eles mesmos escolhem estudar… frustrante ver isso, numa modalidade que cresce tanto e que traz taaaanta reflexão como aluno e como profissional.

  40. Gostei muito do blog e achei seus posts muito instrutivos.

    Parabéns e sucesso!

  41. Olá, quero deixar aqui minha opinião sobre EAD. Atualmente faço Engenharia de Produção EAD em uma instituição privada e Engenharia de Computação em uma instituição pública e pra mim o EAD ainda tem muito que melhorar. Acho que se você está buscando um diploma, ou seja, um papel reconhecido, e já possui muita experiência e conhecimentos superiores a um acadêmico recém formado, ótimo! A instituição privada vai lhe vender este diploma, basta apenas você ter paciência com as questões burocráticas e falta de respeito com a universidade que escolher. Digo isso porque percebi que o ensino EAD em instituições privadas se tornou um grande negócio e em rápida expansão, entretanto a falta de conhecimento, experiência e treinamento dos funcionários da instituição não acompanha este crescimento, então é comum problemas do tipo: provas não disponível no dia, informações de pólos distorcidas em relação á matriz, demora no retorno de professores, demora na correção de provas e trabalhos. A única coisa que funciona quase que beirando a perfeição é o sistema de emissão de boletos e cobrança de juros.
    A busca por um diploma EAD em uma instituição pública, vai requerer que você já seja um gênio e tenha muito tempo para se dedicar aos estudos, pois os professores são extremamente exigentes e pensam que o ensino médio no Brasil equivale ao ensino médio do Canadá. Os mediadores são limitados e mesmos os mais comprometidos não irão corresponder com suas expectativas. Com relação aos recursos da instituição pública a gente fica com aquela sensação de que parte do dinheiro público está se desviando em alguma latrina.
    Não tenho a intenção de ser pessimista, mas esta é a realidade que vivo em dois cursos EAD.

    • Olá!

      Esta tem sido a sua experiência, e o que posso contribuir com o seu depoimento é lhe dizer que existe tudo isto que aponta no ensino presencial…também. Tanto nas escolas privadas quanto nas públicas.

      Por isto, sempre lembro e oriento a todos que me leem que antes de se matricular em um curso de EAD, necessita-se saber muito bem aonde você está investindo o seu dinheiro, tempo, disponibilidade pessoal.

      Existem escolas que oferecem a sua EAD no mesmo padrão de excelência que oferecem os seus cursos presenciais como a USP, FGV, UNICAMP entre outras tantas.

      Sinto que tenha feito a escolha errada.

      Grande abraço,

      Liliam Silva
      educação-a-distância.com

Comentários estão bloqueados.