Liderança na Geração Nativos Digitais

Liderança na Geração Nativos Digitais

Todos que acompanham o Blog “educação-a-distância.com”, sabem que em meu percurso profissional em educação a distância no ensino superior há 15 anos, venho desenvolvendo a função docente de coconstrutora do conhecimento nos mais diferentes ambientes virtuais de aprendizagem em conexão permanente com os nativos digitais.

Esta experiência me levou a escrever o livro “Liderança na Geração Nativos Digitais”, pois através deste relacionamento de parceria intelectual e emocional pude perceber em cada um deles ricos potenciais humanos, como mentalidade digital e coletiva, inovação, criatividade e novos valores pessoais direcionados ao mundo do trabalho e jamais vistos pelas corporações , como por exemplo a informalidade, o senso crítico, a ansiedade em crescer rápido, o projeto pessoal de galgar passos largos ao topo da empresa e principalmente aspectos pessoais brilhantes no atributo “liderança”.

Esta profunda experiência relacional desenvolveu em mim a percepção afinada desta interessante geração que carrega dentro de si novos desejos e novos projetos de vida pessoal e profissional, o que vem impactando principalmente gestores mais velhos, de gerações anteriores. Nativos digitais nasceram de 1980 ao ano 2000 e também são conhecidos como millennials ou geração Y, e na minha percepção é uma geração bastante especial. Vale lembrar que em 1980 se iniciava o domínio e a expansão das tecnologias no mundo, certo?

Eles justamente chegaram ao mundo quando as tecnologias iniciavam o seu processo de expansão. Iniciei a minha experiência docente em EAD em 1999, momento em que os nativos digitais estavam chegando ao ensino superior, e com eles tive as minhas primeiras experiências nos ambientes tecnológicos de aprendizagem em EAD. Tanto eles como eu crescemos e desenvolvemos a educação a distância em parceria,  naquele contexto pontual em que estávamos juntos.

Os Y que nasceram nos primeiros anos da década de 1980, hoje são jovens empreendedores e que dominam o mundo tecnológico com startups em várias áreas, principalmente na Educação a Distância. Se lá atrás eu fui professora deles no início de seus cursos superiores, hoje venho trabalhando com esta tribo em muitos segmentos tecnológicos na área da EAD. As vezes em minhas reflexões fico pensando o quanto a vida me foi grata ao me fornecer esta oportunidade.

De alunos passaram a ser parceiros de trabalho. Incrível!!!! Aliás o livro só foi gerado após uma conversa altamente estimulante com a nativa digital Bel Pesce na sua escola FazInova, pois no início de nossa conversa  este tema seria trabalhado por mim para ser um curso para eles e acabou virando um livro com grande apoio da Bel!

Bem, a geração Y já lidera e muito e assim vem impactando o mundo dos negócios, muitas vezes como empreendedores e líderes de seus próprios empreendimentos. Este fato é uma realidade, pois nativos digitais já detêm 50% dos cargos de liderança no mundo e estima-se que, em 2025, serão 75% da força de trabalho, e assim eles chegam às empresas muito mais bem preparados do que qualquer um de outra geração chegou.

São talentos que estão revolucionando o mercado que já afeta a forma como trabalhamos e que vamos trabalhar no futuro. Este fato tem trazido ao mercado novas profissões e gerando o “boom’ do empreendedorismo. Estes jovens visionários e criativos geram grandes ideias a partir da internet e o primordial para eles é o apaixonamento pelo que estão fazendo.

São jovens que não acreditam na liderança pautada apenas pela autoridade ou pelo carisma como os gestores anteriores. A liderança na geração nativos digitais deve ser construída como referência e no exemplo que o líder emana. Somente assim a liderança cumpre o seu papel no ponto de vista de um nativo digital, pois é um valor expresso pelo comportamento relacional que se transforma em inspiração para todos abraçarem uma causa, uma meta, um objetivo.

Empresas antenadas já se remodelam para receber e reter estes talentos, pois para os Y aquela história de ficar em uma empresa trabalhando por muitos e muitos anos e ali construir uma  carreira, mas sem grandes desafios, oportunidades de chegar ao topo e aprendizados, não faz sentido. Este valor fez parte das gerações anteriores. Eles querem trabalhar, querem crescer dentro da empresa, querem se desenvolver e aprender muito, mas em outro modelo de gestão organizacional.

Quando não sentem que ali podem se desenvolver e enfrentar desafios que os apaixonem, eles vão embora, deixando os gestores mais velhos muito frustrados. Este comportamento dos Y muitas vezes é compreendido pela corporação como falta de consideração à empresa, mas não é! Nativos são desapegados das corporações, pois compreendem que a vida humana deve ser construída por uma força de trabalho que os apaixone, que os desenvolva permanentemente, que os desafie e que principalmente os faça crescer em direção a novos patamares subjetivos (de conhecimento), como também patamares na ascensão da pirâmide organizacional (promoções).

 Talvez você saiba que possuir um talento em uma organização é como achar uma peça rara em uma corporação, o que dirá retê-lo! Complexo, não? Nativos digitais possuem muitos talentos, aliás talentos estes desenvolvidos pelo uso da internet ao longo de sua infância e juventude, pois cresceram em meio às tecnologias a aprenderam habilidades de colaboração, compartilhamento, interação, acesso às informações, pró-atividade, gosto por projetos.

Esta foi a primeira geração a crescer fazendo uso da internet e das redes sociais e assim teve pouca intimidade com modelos analógicos de pensar, interpretar, sentir, perceber. Seu modelo mental é sistêmico! Nativo digital é um termo criado por Mark Prensky, especialista em Tecnologia e Educação pela Escola de Artes e Ciências de Yale e pela Harvard School. É um termo que não somente caracteriza um período cronológico, mas principalmente as diferenças culturais dos jovens que nasceram e foram criados em plena era digital.

Alguns autores como Palfrey & Gasser, determinam que nativos digitais nasceram entre o ano 1980 e o ano 2000 e é esta referência que utilizo em meu livro. A Geração Z, nascida em seguida e exposta desde o nascimento  à internet, além de ser totalmente envolvida pela web 2.0 é também seduzida pela velocidade da conexão. É uma geração considerada extensão da Y, extremamente habilidosa para interpretar o mundo imagético e lidar com complexos mapas mentais, mas por outro lado demonstram certa fragilidade na lida com o raciocínio mais lógico.

                                          E você é um nativo digital ou um docente de nativo?

                                                                    Como é esta experiência para vocês?

Onde adquirir o livro ” Liderança na Geração Nativos Digitais “:

http://www.livrariacultura.com.br/p/lideranca-na-geracao-nativos-digitais-43001297 

(Site da Livraria Cultura)

3 comentários em “Liderança na Geração Nativos Digitais

  1. Ola! Sou nativa digital, por ter nascido nos anos 80, mas só tive acesso a um pc aos 19 anos. Afinal, era tudo muito recente ainda, e fora do alcance da classe baixa, que so viria a ter acesso no trabalho ou curso de informática.

    Quanto a lecionar para a chamada geraçao “Z”, vejo que estes também, mesmo tendo acesso mais facilitado a um pc, internet no celular e tantos jogos eletrônicos (se o considerarmos), são um pouco inconscientes do “poder” e do “pra que” de toda essa tecnologia.

    Como infelizmente não existe uma disciplina que aborde tecnologia, internet, etc… os alunos tem em mão uma ferramenta e não sabem como otimizar com ela, aliás, nós professores pouco sabemos…

    • Olá Graciana!

      Obrigada pelo rico depoimento!

      Um abraço forte!

      Liliam Silva
      Educação-a-Distância.com

  2. Olá Liliam!

    Não li o livro, mas gostei do tema abordado. Só senti falta do livro sendo comercializado em formato de eBook! Acredito que atingiria muito mais pessoas e facilitaria a divulgação!

    Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website