O Que é INOVAÇÃO na Educação?

O  Que  é  INOVAÇÃO  na  Educação?

By Liliam Silva

Inovação, não é um processo facilitador de nos fornecer apenas respostas, mas sim de nos obrigar a saber fazer as melhores perguntas. Para serem inovadoras, essas perguntas se concentram no que vamos inovar, portanto o processo sempre deve ser conduzido por  “saber”  fazer perguntas que remetam `a inspiração. Embora muitas organizações abordem o tema da inovação como sinônimo de tecnologia, fiquem certos de que esta ideia não é correta. A tecnologia pode ser crucial como ferramenta para criarmos as inovações, como o uso de computadores, tablets, mídias sociais e a própria internet. Apenas isto.

Quando pensamos de forma diferente sobre as coisas que estamos habituados a lidar diariamente podemos criar primeiramente para nós mesmos grandes oportunidades de aprendizagem inovadoras, porque a inovação é uma forma de pensar. É uma maneira particular de considerarmos conceitos, processos e resultados potenciais. Inovação portanto não é um conceito que explica o uso de uma tecnologia do momento ou o ato de se realizar uma determinada tarefa. A inovação é o processo pelo qual mudamos o mundo.

Outra palavra que é freqüentemente usada indistintamente como fazendo parte do conceito de inovação é a palavra “transformação”, que no caso da Educação sempre está ligada ao trabalho que os educadores inovadores realizam.  Cada vez fica mais claro que não precisamos transformar necessariamente o papel dos professores e sim criarmos uma cultura educacional que inspire e capacite os professores a inovarem na busca de experiências gratificantes de aprendizagem para os seus alunos.

Sempre considere a experiência de aprendizagem de seus alunos do ponto de vista “deles” e não necessariamente do “seu”. À medida que consideramos o que é melhor para cada aluno, devemos também pensar em como o que estamos ensinando afetará o seu futuro. Em cada momento que os professores pensam de forma diferente sobre como eles ensinam e como ensinam, eles podem criar melhores oportunidades de aprendizagem justamente por  questionarem o que fazem e porque a inovação é tão essencial.

A mentalidade do inovador é preenchida por uma mentalidade de desenvolvimento e isto sempre o convida a dar um passo adiante, concentrando-se em usar a sua capacidade de aprender a tocar piano para poder criar uma  música, por exemplo. A mentalidade do inovador pode ser definida como a crença de que as habilidades múltiplas, a inteligência e os talentos são desenvolvidos de modo que o levam à criação de ideias novas e melhores.

Para mudar a Educação e preparar os alunos para o futuro, precisamos que nós educadores adotemos a mentalidade de um inovador,  para nós mesmos  estimularmos esta mentalidade em nossos alunos. Devemos nos concentrar em criar algo novo com o conhecimento que já adquirimos anteriormente. Katie Martin, diretora de Aprendizagem da Universidade de San Diego Mobile Technology Learning Center que fica na Califórnia, explica muito bem a importância da liderança no desenvolvimento de uma mentalidade inovadora.

Ela defende a ideia de que não há substituto para um professor consciente e que projete motivação, que seja participativo, e que  as suas experiências de aprendizagem sejam relevantes para os estudantes. Katie Martin, ressalta que o papel do professor no século 21 é inspirar a aprendizagem e desenvolver habilidades, ou seja, o professor é considerado um designer e facilitador, e que deve evoluir continuamente através de recursos, experiências e com apoio de toda comunidade estudantil.

Carol Dweck, psicóloga de Stanford e autora do livro Mindset: A Nova Psicologia do Sucesso, incentiva os educadores a introduzirem os alunos ao conceito de “mentalidade de desenvolvimento”. Ela explica que ensinar para os alunos, principalmente para as crianças,  a diferença entre o que é estabelecido como o ”fixo” na aprendizagem,  e o que é o “desenvolvimento de mentalidade”, simplesmente capacita-os muito mais e muito melhor. As crianças e todos os estudantes de todas as idades,  assim aprendem que podem e que devem criar coisas novas, mesmo que no momento inicial possam falhar, pois os erros são ensinados como fazendo parte do processo psíquico de fortalecimento de suas mentes.

Em uma mentalidade fixa, os alunos acreditam que as suas habilidades básicas, inteligência e os seus talentos, são apenas traços fixos, estáticos e que não mudam jamais.  Em uma mentalidade de desenvolvimento, os alunos entendem que os seus talentos e as suas habilidades podem e devem ser desenvolvidos através do esforço pessoal, do bom ensino e através da persistência pessoal de cada um. Eles não são estimulados a pensar que todos são iguais ou que  podem ser futuros Einsteins, mas acreditam que todos podem ficar mais inteligentes se trabalharem com foco nisto.

A capacidade de inovar, criar algo novo e melhor é uma habilidade que as organizações de todo o mundo estão procurando hoje e que está bastante difícil encontrar. Thomas Friedman observa em seu artigo no New York Times, intitulado ”Como obter um emprego no Google”,  como  o conhecimento em ação inovadora é muito mais importante nos dias atuais do que o ato de apenas se adquirir informações, aliás informações que estão por todos os lados e com fácil acesso `a todos. Felizmente, inovação não é sobre o material que temos acesso,  mas sim uma maneira peculiar de pensar as coisas. O desafio dos líderes do momento,  é pensar em novas maneiras de fazer as coisas para que tudo possa avançar. Vivemos em um mundo complexo que precisa de nós para procurarmos maneiras novas e melhores de resolver problemas e assim ajudar aqueles que servimos.

Com os avanços contínuos e em paralelo entre a tecnologia e os processos de aprendizagem, se você se ausentar por três anos do ensino,  poderá facilmente parecer a você como trinta anos no momento que retornar à sala de aula, principalmente `a sala de aula virtual. Hoje em dia temos um clichê bastante comum de se ouvir na área da Educação que é “Nós precisamos preparar os nossos alunos para os trabalhos que ainda não existem”. Todos os educadores que acompanham as transformações sabem que existe um enorme gap entre o que estão fazendo nas escolas e o que realmente precisa-se fazer.  Eu particularmente acredito e dou muito valor aos educadores que criativamente desenvolvem aprendizagens estimulantes e inovadoras e que remetam os alunos ao mundo da “inovação,  como também em líderes que ainda irão criar um melhor presente e consequente futuro para todos nós.

SAIBA+

Professores Aprendam: Ensinar Mudou

Esse item foi postado em Geral. Coloque o permalink nos seus favoritos.

3 comentários em “O Que é INOVAÇÃO na Educação?

  1. Considerando que somos seres mutantes, então como podemos querer sempre fazer tudo do mesmo jeito???
    É preciso inovar, criar e cocriar com os alunos.

  2. Fico feliz em ler que mais pessoas e corporações pensem deste modo, minha voz não mais ecoará solitária.

  3. Eu acredito sinceramente que a maior inovação em educação será o fim dos cursos presenciais. Acho que tem um custo muito alto manter um campus e professores sendo que é mais barato centralizar as aulas e os melhores profissionais em um único espaço e retransmitir para todo o país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website