Qual é o Papel da Memória nos Cursos Online?

Qual é o Papel da Memória nos Cursos Online?

Cada mente humana tem uma capacidade finita para processar dados e armazenar informações através da memória. Há momentos em que a nossa memória de curto prazo pode simplesmente ficar sem espaço, forçando a nossa mente a praticamente se desligar e parar de absorver novas ideias e conceitos. Isso pode acontecer até mesmo para as mentes mais brilhantes, especialmente quando há um fluxo constante de informações como neste momento em que vivemos com uma  forte expansão comunicacional via internet. É importante que os profissionais da educação online, especialmente os que atuam diretamente com educação a distância nas instituições e organizações, conheçam os limites cognitivos do ser humano para justamente poderem minimizar a sobrecarga cognitiva dos alunos online.

 

Segundo a Teoria de Miller, a maioria dos alunos adultos são capazes de armazenar de 5 a 9 informações de uma só vez para o exercício benéfico da memória de curto prazo. Uma vez que se exceda este limite, corre-se o risco de haver sobrecarga nos vertiginosos caminhos mentais no cérebro da pessoa adulta,  e daí ela não conseguirá absorver e reter qualquer outra nova informação. É por isso que quando nós educadores projetamos cursos de EAD destinados ao segmento adulto, devemos quebrar os cursos em partes, em módulos ou nas chamadas aulas online, porque assim tornam-se fáceis do aluno fazer a gestão do seu conhecimento equilibrando percepção com memorização.

 

Para isto é imprescindível que evite-se o uso de blocos escritos imensos formatados como textos longos.  Vale lembrar já que estamos falando de memória, que sempre é positivo optar-se por diversos sub-cabeçalhos ao longo da apresentação assim como  ricas imagens (móveis ou congeladas) que se contextualizem ao tema estudado. O objetivo pedagógico  desta maneira é não bombardear o aluno com tanta informação para que o seu cérebro não torne-se sobrecarregado, preservando a sua memória para que não seja penalizada com tantos e tantos estímulos, porque quando ocorre esta intensificação é um fato que leva o aluno a muita frustração e consequente falta de resultados. Os aprendizes online corporativos por exemplo, quando em treinamentos à distância, simplesmente não têm tempo sobrando para passar por inúmeras páginas de informações para simplesmente encontrarem o conhecimento específico de que necessitam.

 

Se eles precisam saber como completar uma tarefa ou desenvolver um conjunto de habilidades, há de se ter o cuidado de oferecer-lhes um manejo claro e objetivo de navegabilidade pelo curso, portanto eles devem ser capazes de obter acesso imediato a recursos úteis. O educador experiente  que estiver construindo um curso online para o segmento corporativo deve concentrar-se em pensar numa estrutura que forneça tópicos chamativos, que concentre ideias e conceitos contextualizados e com imagens condizentes ao tratado, sempre dividindo os temas em módulos.

 

O aluno de eLearning desta forma, precisa de tempo para poder absorver e reter a informação que é exposto. Existem estudos sobre as taxas de retenção na memória que mostram que tendemos a esquecer 90 por cento do que aprendemos no primeiro mês de aprendizagem em determinado curso. Isto significa que temos de rever e recordar ativamente as informações antes desse prazo, ou então nós tendemos a esquecer completamente aquilo que “supostamente” foi gravado em nossa memória..

 

Quando desenvolvemos treinamentos online para o universo corporativo é providencial levar-se em conta que não se deve forçar os alunos virtuais das empresas  a ficarem muito tempo tentando descobrir em como concluir um processo simples do curso ou até mesmo em como fazer uma tarefa relacionada com o trabalho deles. Pois bem, dê-lhes a informação básica que precisam, quando precisam, e evite sobrecarregá-los com fatos estranhos e ideias que não são necessárias naquele determinado “momento” da aprendizagem. Aprendizes corporativos são muito mais propensos a participar dos cursos online, principalmente se o treinamento virtual for flexível e se encaixar em suas programações. Se os colaboradores que estiverem em treinamento souberem que podem acessar os módulos online quando for mais conveniente para eles,  você que me lê pode ter certeza de que eles vão estar mais dispostos a participar.

 

Além da quantidade de informações que todos nós absorvemos quando estamos estudando algo à distância ou presencialmente, as nossas mentes também são muito afetadas pela forma como estamos expostos às informações. Em particular, chama a atenção o tempo que temos para absorver os principais conceitos-chave nos quais estamos lidando em dado estudo.  Sempre temos de rever, recapitular e repetir as informações a fim de lembrar “o todo”.  Inevitavelmente o tempo que colocamos a nossa atenção sobre as coisas tende a aumentar à medida que envelhecemos e isto se torna especialmente confuso,  quando alunos online adultos maduros passam por momentos de suas vidas que são preenchidos por muitas distrações do dia-a-dia, agendas lotadas, e uma variedade de outros fatores que podem ter um impacto direto sobre as capacidades de atenção, concentração e retenção da memória.

 

Saiba que até mesmo o design instrucional do curso de EAD é um fator importante neste sentido, por exemplo, se o curso  apresenta-se ao aluno com uma variedade de imagens caóticas, páginas desordenadas e um layout desorganizado, isto o distrai muito acarretando-lhe um impedimento significativo no processo de assimilação eficaz das informações. Por esta razão, deve-se sempre manter o conteúdo  dos cursos de EAD bem organizados e livres de qualquer tipo de confusão perceptiva por parte do aluno, é um cuidado a mais que ajuda muito na memorização.

 

Importante notar que enquanto os alunos jovens adultos tem uma capacidade bem maior para reter mais informações e processá-las muito rapidamente, eles também tendem a ter uma base de conhecimento menor, mais empobrecida. Isto significa que a geração Y deve estudar mais para poder enriquecer a sua base de conhecimento, para com isto amarrar novas informações, ideias e conceitos pré-existentes,  justamente porque a capacidade de retenção de informações este pessoal já tem de sobra. Na verdade é um público que têm que construir novos esquemas mentais para com isto conseguir desenvolver uma base de conhecimento rica, o que naturalmente pode levar algum tempo.

 

No entanto os Baby Boomers, os alunos adultos maduros são detentores de vasta experiência de vida e de conhecimentos pré-existentes em seus mundos mentais. Eles na verdade já têm uma abundância de esquemas mentais introjetados em seus cérebros e vias neurais exercitadas ao longo da vida,  que lhes permitem gerar facilmente novas ideias diante de informações novas que lhes chegam,  somadas  as que já assimilaram pelos anos vividos. Como a memória humana naturalmente tende a degradar à medida que envelhecemos, os alunos adultos mais maduros são menos capazes de absorver e reter informações novas de forma tão eficaz como as gerações mais jovens.

 

É relevante não se perder de vista que o estresse, a ansiedade e uma variedade de outras emoções podem ter um impacto significativo sobre as limitações no processo de aprendizagem online dos estudantes adultos. As emoções positivas podem ajudar a absorver a informação, retê-la e com isto construir  o conhecimento de forma mais eficaz, enquanto as negativas podem ter o efeito contrário. Por isso que é importante criar-se um ambiente de eLearning que ofereça constantemente apoio, consideração e que seja sempre otimista em relação ao desenvolvimentos dos alunos virtuais, independente de suas idades.

Saiba +

A Plasticidade do Cérebro e a Educação a Distância – EAD

Como Envolver Baby Boomer em Cursos Online

Geração Y e Geração Z Mudaram a Educação

 

 

 

Esse item foi postado em Geral. Coloque o permalink nos seus favoritos.