Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) na Educação a Distância

Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) na Educação a Distância

É  simples compreender que as tecnologias não podem e nem devem ser consideradas boas ou ruins no contexto das ações pedagógicas voltadas à aprendizagem.  Tecnologias são tecnologias;  tecnologias sempre serão tecnologias e nos servirão de maneira  eficaz dependendo do uso que fizermos.

🙄

Em educação a distância os bons softwares e as eficientes ferramentas  utilizadas por alunos online e tutores, são  importantes  produtos tecnológicos que hoje preenchem o mercado educacional da EaD. Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) representam  o conjunto de recursos tecnológicos usados em determinado setor. Aqui certamente nos concentraremos na Educação.

🙄

O Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVAs, é  o site que o aluno de EaD tem acesso aos conteúdos de seu curso a distância, como vídeos e outros recursos, e é neste ambiente virtual que ocorre a interação com os colegas de sala virtual assim como com o tutor. Atualmente as plataformas mais utilizadas na Educação são o Moodle, o Blackboard e o TelEduc.

🙄

Penso que neste exato momento, não precisamos de muito mais e de  complexas tecnologias educacionais, mas acredito que educadores de maneira geral precisam rever as suas  práticas  docentes frente ao importante fato de estarmos bem servidos de potentes plataformas tecnológicas que colaboram com a nova maneira de desenvolver aprendizagem junto aos aprendizes. Esta para mim é a questão mais relevante do hoje, do agora!

🙄

Tecnologias  isoladas do humano não significam muita coisa e para analisá-las devemos ter em foco qual é a real contribuição que trazem  em relação ao processo de aprendizagem do aluno virtual. Sim, o foco é essencialmente a ação e o resultado pedagógico e os seus efeitos junto ao aprendiz que necessariamente  lidera seu próprio processo de aquisição de conhecimento apoiado pelas TICs.

🙄

Por outro lado utilizar tecnologias educacionais complexas mas de maneira básica e superficial,  que não colabore com o processo educacional do aluno e nem com  a tarefa pedagógica  do tutor,  faz desta ação a cronificação daquele velho ato de   ensinar engessado e conservador, aliás  manejo que a Educação atua há centenas de anos.

🙄

Existem instituições que são detentoras de plataformas tecnológicas potentes,  sofisticadas e com inúmeros recursos educacionais interativos como videoconferência, jornal, videoaulas, chats, wiki, blogs,  mas  que infelizmente não os utilizam junto aos estudantes de EAD,  pois ainda preferem  oferecer o velho conteúdo em PDF para ser  lido e quando muito questionado ao tutor através do Fórum de Discussão que é  utilizado como um simples  Fórum de Dúvidas. Tantos recursos desperdiçados!!

🙄

Esta é uma  grande  perda para os alunos virtuais, pois a instituição muitas vezes   possuidora de plataforma tecnológica detentora de ricas possibilidades educacionais a utiliza  para a simples oferta de  material para leitura  como se fosse um aprendizado por correio. Lê-se o conteúdo e escreve-se ao tutor de maneira assíncrona para sanar dúvidas.  Vale lembrar que a EAD surgiu exatamente neste contexto, ou seja, utilizava-se correspondências trocadas entre tutor e aluno através do  correio.

🙄

Existem vários modelos de educação a distância e  que se diferem à partir dos tipos de tecnologias que são implantadas e consequentemente usadas por cada  instituição de ensino. Cada modelo sempre produzirá pontuais diferenças na forma que irá ocorrer o desenvolvimento do aprendizado ao longo do processo educacional do aluno online.

🙄

Desde o momento que a educação a distância se apropriou de inúmeras e diferenciadas  tecnologias adequadas  a  diferentes propostas pedagógicas destinadas à ambientes virtuais de aprendizagem – AVAs, existe esta questão, ou seja, como utilizar as tecnologias da informação e comunicação (TICs) de maneira a desenvolver habilidades e competências junto ao alunado e  de maneira complexa e interdependente que as próprias tecnologias oportunizam.

😆

Foi pontualmente nos anos 1990 que apareceram programas e uso da internet voltados à educação a distância  através da incorporação das redes de satélites. Felizmente  já estamos há muitos anos vivenciando uma série de ricas possibilidades voltadas à aquisição do conhecimento apoiados pela tecnologia que nos oportuniza a forma colaborativa de aprender.

🙄

A tecnologia da informação existente hoje nas instituições de ensino de ponta,  faz parte de nossas vidas acadêmicas e se posiciona como uma importante parceria educacional de todo professor e aluno,  em qualquer  contexto da Educação. Esta realidade é inegável.  🙄

😯

Nesse panorama, as Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs) ao longo do tempo introduziram importantes possibilidades de interação, intercâmbio de ideias e conteúdos,  gerando conexão entre alunos e professores assim como dos alunos entre si, e até  dos professores entre si, no que se denomina comunidades de aprendizagem em rede, multidirecionais, colaborativas, somativas.

🙄

É fato também que todo e qualquer material didático impresso nos dias de hoje chega a ser avaliado como ultrapassado, o que muitas vezes é uma ousadia pois são avaliações  que não levam em conta  o conteúdo em si, a sua modelagem e o seu acoplamento com multimídias.

😆

Sabemos que a EAD em seus primórdios quando utilizava o ensino por correspondência atuava  dentro das parcas possibilidades daquele momento histórico.  Vale lembrar que o material didático impresso também está inserido no conjunto de tecnologias educacionais disponibilizadas para a educação a distância, e colaboram de maneira muito eficaz para o desenvolvimento de projetos pedagógicos sintonizados com as necessidades educacionais que se apresentam para o século 21. Só passam a ser problema no sentido do desenvolvimento educacional, quando ofertados de maneira exclusiva e única! Este é o detalhe mais importante.

😀

Ao planejar-se um Programa de educação a distância deve-se ter muito cuidado em não se optar por uma única tecnologia a  ser utilizada em todas as situações cognitivas do curso a distância. Por outro lado, escolher as tecnologias sem antes identificar as necessidades e propostas educacionais de um  curso EAD torna-se também uma atitude impensada e fora do contexto necessário para uma eficaz ação educacional.

  😆 😀 😉 🙄 🙂 😮 😀 😯  🙂 😆 🙄 😉 😀 😯  🙂 😮

Saiba+

 

 

 

 

 

62 comentários em “Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) na Educação a Distância

  1. Não imaginava como é um pouco complexo essa TICS ,realmente elas trazem uma real contribuição quanto ao ensino aprendizado do aluno virtual ,mas também se não for bem escolhida e utilizada pelas instituições podem causar sérios problema ,é isso?
    Não tinha parado para pensar ,nessa hipotese ,é concordo com vc as tecnologias ajudam ,mas devem saber quais as melhores formas de se utilizar.

  2. Considerando os impactos positivos que as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC)tem contribuído para facilitar o desenvolvimento do ensino e do aprendizado na Educação á Distancia que nos dias atuais tem superado o ensino presencial isso é real. Por outro lado, tenho me preocupado com a forma que os docentes tem utilizando esses mecanismos, muitos conteúdos que as as vezes o discentes não conseguem um bom domínio.

  3. Olá!

    Concordo com as opiniões do das colegas Cleonice e Mirela, as NTI´s são sim excelentes ferramentas que bem utilizadas, bem planejadas e estruturadas serão válidos para ampliar o ensino e aprendizagem. Mas ressalto que não podemos pensar apenas que “elas” já fazem por si em excelência, cabe ao educador/professor e tutor mobilizar o aluno a construir seus conhecimentos e fazer o uso com objetivo e planejamento. Ao meu ver sempre por trás de uma máquina terá sempre uma cabeça pensante, então ótimos recursos apenas serão ótimos se for feito a integração dos mesmos e a adequação do que se pretende com aquilo.
    E com certeza as tecnologias são excelentes ferramentas para a aprendizagem, cabe aos profissionais e alunos juntos fazê-los bons uso com afinco.

    Grande abraço a tod@s!

  4. Olá Liliam!

    Quanto ao seu post, sempre tão claro e objetivo, deixa-me sempre com uma interrogação em relação às Instituições. Será que um dia (estas que limitam os usos dos recursos que há em sua plataforma) vão se tocar que a qualidade depende não somente dos profissionais, como o apoio da Instituição a abertura destes construir o espaço de aprendizagem, disponibilizar não apenas o profissional para um simples sanador de dúvidas?!

    Um abraço!

    • Olá M.Cristina,

      Ponto crucial deste post, não?

      Precisamos de eficazes tutores, mas também de instituições sérias que NÃO queiram fazer da EaD mais um modelo industrial.

      Os AVAs estão muito avançados e contribuem firmemente com os tutores nos processos interativos e comunicacionais de aprendizagem.

      De nada adianta a instituição ser detentora de um moderno AVA – Ambiente Virtual de Aprendizagem, se dele não faz uso correto para atender os pressupostos da Educação 2.0!!

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação a distância.com

  5. Realmente, o problema da subutilização das tecnologias é recorrente, mas muitas vezes isso acontece porque a cultura da organização ainda pensa em termos de Séc. XIX quando o assunto é educação.

    É preciso que as direções, geralmente compostas por pessoas com pouca familiaridade com as tecnologias mais modernas, deem mais liberdade ao “middle-management”, integrando os professores e o departamento de TI, geralmente separados dentro das estruturas educacionais.

    • Olá Cleusa,

      Pois é! Não temos mais tempo para atuar com a Educação dentro dos pressupostos do século XIX. Já somos educadores do século XXI e temos a nosso dispor toda a WEB 2.0 para nos apoiar no processo de aprendizagem de nossos alunos.

      As instituições que não acompanharem a demanda do processo interativo, comunicacional das tecnologias educacionais, estarão fadadas à falência. Com a disseminação da internet, aluno nenhum vai comprar um “curso a distância” ofertado com PDF e leitura apenas.

      As boas instituições sobreviverão e os tutores deverão procurar por estas para trabalhar de maneira digna e fiel aos novos tempos!

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação a distância.com

  6. Está claro que as TICs, são de grande valia no contexto pedagógico, no que se refere a educação a distância, muito difundido nos dias atuais, quando bem empregado, gera um retorno fantástico no aprendizado. Interações acontecem frequentemente no espaço virtual, e é através dela que grande parte dos alunos que não podem participar de uma sala de aula presencial podem se incluir e participar efetivamente do processo de ensino e aprendizagem.

  7. Olá,

    Estou fazendo um curso a distancia, e no curso sempre é falado sobre a interação dos alunos e o tutor, ou entre alunos e alunos, mas quando entro em alguns fóruns de discussão, em geral não existem pessoas para discutir, e o seu tutor só esta ali para sanar suas dúvidas básicas. Acredito que hoje as pessoas estão muito individualistas e que não estão muito interessadas em abrir uma discussão em rede, por este motivo será que ao invés de ter recursos tecnológicos de ponta, não poderiam ser somente substituídos por profissionais que agucem a vontade de discussão nos fóruns de pesquisa, que encaminhem a pessoa a se interessar por assuntos diversos referentes ao assunto do curso?

  8. Boa tarde Liliam,

    Esse assunto de tecnologia usada na EAD é um assunto bem complexo, pois a cada dia são desenvolvidas novas plataformas e programas, na minha opinião o MEC deveria incentivar as faculdades publicas a desenvolver padrões de modelos de treinamentos utilizando os programas descritos no seu texto tal como o Moodle já que um programa aberto para termos uma possibilidade de reduzir os custos e evitarmos muitos problemas

    Abraço,
    Cláudio

    • Olá Cláudio,

      Na verdade, no Brasil existem várias instituições e empresas que possuem AVAs próprios pois desenvolveram seus próprios LMSs. Esta realidade mostra que 41% foram desenvolvidos pelas universidades privadas, e apenas 29% pelas públicas.

      Outra tendência no Brasil e no exterior é a utilização de LMSs gratuitos, que possuem código aberto, o que é bastante interessante!

      Realmente o Moodle, por ser gratuito tem sido uma escolha recorrente de muitos grupos, até mesmo a Universidade aberta do Brasil (UAB) o utiliza. Os LMSs comerciais são caríssimos e muitas instituições também os utilizam, como por exemplo o Blackboard.

      Escolher e optar pelo ambiente virtual de aprendizagem tem que se levar sempre em conta o público-alvo, o desenho pedagógico do curso em si e principalmente como serão as atividades avaliativas. O projeto de cada curso fala de maneira muito direta com os AVAs.

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

      • Olá, estou gostando muito das postagens dos leitores deste artigo Prof Liliam, quando cheguei neste ponto encontrei uma dúvida, o que são os LMMs? que citou acima, se puder esclarecer agradeço, obrigada e abraços!

        • Olá Adolorata,

          LMSs – Learning Management Systems, em português significa “Sistemas de Gerenciamento de Aprendizagem” e a denominação mais recorrente é AVAs, ou seja, Ambientes Virtuais de Aprendizagem. A plataforma Blackboard, por exemplo, a utilizada em meus cursos de Tutoria é uma forte referência dos LMSs comerciais. Mais claro agora Adolorata?

          Abraços,

          Liliam Silva
          Blog educação-a-distância.com

          • Obrigada pela atenção profª! agora sim compreendi, mudam os termos nesse caso. Abraços!

  9. O AVA ao meu ver é um instrumento importantíssimo de aprendizagem, mas não basta apenas se ter esse conteúdo no AVA se o aluno não o compreende. Sou tutora de uma turma semi presencial e muitas vezes as alunas chegam na sala de aula com dúvidas sobre o conteúdo que precisam ser resolvidas durante a aula. Porém ele e um instrumento muito bom e bastante dinâmico, pelo menos, na instituição em que trabalha o AVA nos ajuda muito.

  10. Profa. Liliam,

    Há um ponto que ninguém apontou aqui e é de fundamental importância: ESTRUTURA. O ambiente virtual de aprendizagem (AVA), área restrita, site, área do aluno ou qualquer nomenclatura que possa receber tal espaço virtual, a instituição precisa se acercar de profissionais qualificados. Tutores e gestores devem falar a mesma língua. Uma ex-profa. minha lá da USP, a Dra. Sidnéia, afirmava que o diálogo é a “maior ferramenta de comunicação do mundo”. FATO!
    Quando jogamos os problemas uns para os outros, perdemos essa noção de estrutura, do que é ser universidade, empresa ou organização.
    Há muita coisa por de trás de um AVA. Professores conteudistas, programadores, designers… Precisam ser realizados testes de usabilidade… Enfim uma enormidade de “coisas” e que não paramos para refletir…

    • Olá Rafael! lendo seu post me identifico e concordo com seu pensamento, porém muitos de nós não conhecemos essas novas tecnologias e nem como são utilizadas, muitos tutores mesmo tenho a impressão que não dominam essas ferramentas, me parece que continuamos com um problema grave na construção do conhecimento nos cursos oferecidos pelas instituições que é a fragmentação e superficialidade nos conteúdos. Abraços!

  11. Ao fazer a leitura do seu texto, constato que ainda há muito a ser feito em prol da Educação a Distância-EAD. É preciso enxergar a realidade, não estamos preparados para utilizar de maneira construtiva, as Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), há muito a aprender. Mas, não só os alunos, e sim, a própria instituição de ensino, a qual não faz uso de recursos, que permitam a total interação entre aluno e as TICs. O rompimento desta interação acontece no momento em que as instituições de ensino, preferem como você mesma diz em seu texto, oferecer o conteúdo em PDF, distanciando desta forma, o aluno de suas plataformas tecnológicas e impossibilitando a interação entre: aluno X Instituição, aluno X tutor, aluno X aluno e por fim, aluno X as TICs.

    • Olá Rosangela,

      Ainda temos muitas instituições trabalhando com a metodologia instrucionista. O que prevalece é o modelo behaviorista.

      O que defendemos é a metodologia construtivista, pois é ela que gera interação e colaboração. As plataformas da Web 2.0 são verdadeiras potências para tal!

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação a distância.com

  12. Bom dia, seu texto surge com grande contribuição para que nós enquanto colaboradores com a educação de nosso país desenvolvamos a capacidade crítica de pensar sobre as novas tecnologias e a importância do mesmo para nossa formação continuada possibilitando ampliação do conhecimento com bases e empíricas e ao respeito mútuo com as partes constituintes da escola. Bom dia

    • Olá Maria do Livramento,

      Obrigada pelas suas considerações.

      Nos visite sempre e contribua com as suas percepções e experiências.

      Será bem-vinda!

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  13. Concordo com a posição da professora Lilian Silva. A EAD contribui para tornar o processo de ensino-aprendizagem mais dinâmico, não centrado apenas em leituras, mas em diversas formas de aprendizagem (videos, simulações, chat´s, etc). Com a grande vantagem de flexibilizar o momento de aprendizagem (tanto de ponto de vista do aluno como da instituição). O processo de ensino-aprendizagem exige FOCO (se o aluno não “está a fim”, pode escolher outro momento para o aprendizado (direcionando melhor seu foco). Esta vantagem o ensino presencial não apresenta, justificando então, o desinteresse (parte dele pelo menos) durante as aulas.

    • Boas reflexões Waldir!

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância

  14. Boa tarde Liliam.
    Achei muito interessante sua colocação no que diz respeito ao uso inadequado de muitas tecnologias, pois tendo uma única e exclusiva ferramenta, ou sua utilização de maneira impensada, nos faz retroceder no progresso educacional.

    • Olá Vilma,

      Sim, de nada termos uma Ferrari e usá-la como uma carroça, não?

      Acho o exemplo bastante figurativo ao que você nos traz.

      Saudações,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  15. Boa tarde profa. Liliam

    Gostaria de parabenizá-la pelo maravilhoso blog e a riqueza de conteúdos.
    Alguns pensadores acreditam que não há educação sem mediação, o conhecimento deve ser mediado para ser internizado, esse conceito leva a supor que as TICs auxiliam o professor (conteudista) e o professor-tutor a cumprirem este papel na EaD. Vejo nesta ferramenta (AVA) um poderoso instrumento de aprendizagem, que proporciona interatividade, interação e compartilhamento. Com a web 2.0 um simples texto em PDF pode se transformar em uma rica e dinâmica leitura através do hipertexto,que redireciona um texto a outras páginas por meio de links capazes de projetar na tela a explanação audiovisual de um determinado assunto ou aprofundamento em pesquisa complementar. As TICs nos propicia alguns recursos que os cursos por correspondência não ofereciam, porque eram pautados na simples tecnologia da transmissão e não da mediação do conhecimento como fóruns de discussão, e-mail, chats e video-conferência.

    Abraços.

    • Olá Emílio,

      Bem-vindo! Muito boa a reflexão.

      Antes tínhamos ambientes informacionais no sentido linear (sentido único) e agora somos presenteados pela linguagem hipertextual, não linear e complexa. Com isto a conexão digital alavanca grupos interativos que se ajudam e que se colaboram. Agora aprendemos por articulações e não mais por memorizações. Essa é a nossa maior habilidade para atuar em ambientes informacionais. E só para não esquecer, conteúdo é importante, mas sozinho não é suficiente!

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  16. Estou em contato direto com essa tecnologia no curso de pós graduação e ela é excelente quando se aprende a trabalhar com ela, tive pouca dificuldade no começo o que foi sanada com a ajuda do guia acadêmico e com a secretaria que estava apta em me auxiliar e isso é muito importante,pois se as pessoas da secretaria que são para isso não estiverem aptas as tecnologias também não ajudaram em nada, é um conjunto, onde tudo tem de estar em harmonia.

    • Verdade Cristiane. A EaD só acontece de maneira eficaz quando a equipe envolvida trabalhe de maneira harmoniosa e com o sentimento real de equipe.

      Equipes de EAD envolvem muitas pessoas e cada uma delas com uma responsabilidade pontual.

      Fico feliz que em seu processo como aluna online tenha tido a colaboração que necessitava.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  17. Bom dia!
    Acredito que todas essas observações sobre as TICs e o uso que tem sido feito delas tbm sirvam para a educação presencial! Tbm acredito que a capacitação dos docentes para lidarem com as novas tecnologias não tem acompanhado o ritmo de desenvolvimento dos cursos.. é só observar a quantidade de conteudistas que ainda acha que elaborar um material didático para EAD é como escrever um artigo científico. Acho que seria interessante que os departamentos responsáveis pela elaboração e produção das plataformas de cada instituição sinalizassem para o pedagógico as possibilidades e a necessidade de uma capacitação profissional adequada, para que os recursos possam ser utilizados e os alunos sejam, de fato, beneficiados.

    • Oi Luana,

      Sim, construir conteúdos para a EAD transcende o fato de apenas escrever algo como se fosse um artigo.

      A construção de conteúdos para o universo a distância solicita do professor muito conhecimento de EaD para atender pontualmente a necessidade deste aluno. Vale lembrar que quando pensamos nesta questão não estamos nos referindo à oferta de simples PDFs. Estamos pensando em Educação 2.0, ou seja, uma EaD que se sirva de ferramentas tecnológicas para oferecer o seu conteúdo e oportunizar a interação entre todos os envolvidos. Caso isto não ocorra, penso que não seja EaD.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  18. Olá, boa tarde!

    Concordo com todas as suas palavras. Tecnologia é tecnologia, e somente será beneficiada se for utilizada por pessoas que possuem conhecimento de como fazer e utilizar.

    Tenho contato com o ambiente virtual Moodle, citado por você, realmente todas as interações que os alunos devem fazer deve ser pelas ferramentas disponibilizadas, essenciais para o sucesso do aprendizado.

    Em seu último parágrafo colocou uma excelente frase!

    Abraços,

    Solange Nery.

    • Oi Solange!

      Obrigada pelo feedback. Sem dúvida, tecnologia sozinha não faz milagre. Ainda a interação humana é que faz o diferencial em tudo, inclusive em cursos a distância. Até mesmo em MOOCs existe a necessidade da interação humana.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  19. Olá Liliam,
    Parabéns pelo seu post.É bastante esclarecedor.
    Vemos aí,a importância do uso adequado da tecnologia no processo da EAD.
    Muito interessante o que você descreve sobre a responsabilidade que as instituições de ensino devem assumir,
    dentro desse processo educativo,como também as consequências do mau uso dos recursos tecnológicos.
    Um abraço!

  20. Olá Liliam,
    Parabéns pelo seu post.É bastante esclarecedor.
    Vemos aí,a importância do uso adequado da tecnologia no processo da EAD.
    Muito interessante o que você descreve sobre a responsabilidade que as instituições de ensino devem assumir,
    dentro desse processo educativo,como também as consequências do mau uso dos recursos tecnológicos.
    Um abraço!
    Rita Oliveira

    • Verdade Rita! É um fato muito sério.

      Por isso a necessidade de tutores conscientes e que não se aliem às instituições que fazem mal uso da EAD.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  21. Gostei muito do post.
    Sou um iniciante na Educação a Distancia e é de muita valia ler considerações sobre o assunto.

    Abraço,

    Marco C. Melo

    • Que bom Marco!

      Seja muito bem-vindo!

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  22. Boa noite Liliam,
    Concordo com suas palavras acima. Atualmente vejo que docentes estão tentando se adequar a tecnologia que cresce a cada dia, parece que muitos não estão conseguindo acompanhar esse crescimento e outros parecem estar com medo. E quanto ao uso de TIC’s na educação infantil, quais são suas considerações?

    Desde já, agradeço.

    • Olá Márcio,

      As TICs na educação infantil vão muito bem! Os nativos digitais já nascem com um processo muito interessante chamado intuitivo em relação às tecnologias. Na verdade são alfabetizados digitalmente e conhecem muito bem o mundo online, muito mais do que o offline.

      Estamos recebendo cada vez mais crianças que possuem um potencial imenso para lidarem com as mais altas tecnologias, e são elas certamente que forçosamente mudam a cada dia o paradigma da educação.

      Forte abraço,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  23. Boa tarde Liliam!
    Terminei a graduação em 2011 e vejos como o seu texto influencia na aprendizagem. A escolha e objetivo do material selecionado pelo professor incentiva ou não o aluno, isso independe da modalidade de educação. Naquela época alguns professores escolhiam um filme e éramos obrigados a assistí-lo na integra, enquanto outros utilizavam trechos de filmes diferentes para uma análise simples e objetiva, a aula era muito prazerosa. Sei que na EaD não deve ser diferente, por isso quero aprender muito para ser uma tutora preparada e bem informada sobre as tecnologias disponiveis e funcionais e com objetivos claros que axuliem de verdade.
    Abraço

    • Olá Laiz,

      Você fez referência a um ótimo exemplo. Deste seu exemplo podemos contextualizá-lo com o conceito de educação a distância de qualidade.

      Obrigada pela participação!

      Você e todos que nos leem estão convidados a participar do WEBINAR que estarei apresentando na próxima segunda-feira, dia 14/10/2013, às 11 horas. O tema será “Educação a Distância para Educadores do Século XXI”. Inscrição Gratuita pelo link: http://goo.gl/LPaF4X

      Forte Abraço,

      Liliam Silva –
      Blog educação-a-distância.com

  24. Olá Liliam,

    Gostaria de parabenizar pelo post e dizer que concordo plenamente com o texto, pois já tive contato com alguns ambientes virtuais de algumas instituições e percebi que são ambientes que disponibilizam um ótimo conteúdo bibliográfico, porém apresentam pouca interação. Acredito que estes ambientes são desmotivadores e não apresentam contribuição significativa no processo de aprendizagem.

    Abraços,

    Renato

    • Olá Renato,

      Infelizmente são instituições que ainda se apoiam na metodologia comportamentalista cuja aprendizagem é direcionada à automação de destrezas elementares e que geram ambientes com quase nada de interação. Na verdade são ambientes pouco complexos, muito simples e que incentivam o aluno à memorização apenas. O tutor pouco trabalha, pois pouco interage.

      Já a Aprendizagem significativa que falamos em educação a distância “real”, se direciona a uma aprendizagem voltada ao desenvolvimento de habilidades cognitivas e metacognitivas voltadas à diferentes graus de complexidade, sempre estimulando a troca entre pares.

      Por fim penso que a mais complexa interação em AVAs ocorra através da concepção construtivista que sempre gera compreensão da relação entre vários conceitos onde as habilidades cognitivas e metacognitivas se voltam por inteiro à resolução de problemas, portanto resolvidos entre os aprendizes em grupo, e desta maneira se torna uma aprendizagem muito mais complexo. Concorda?

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  25. Bom dia , Lilian
    Bom Dia a todos .

    Acredito que a medida avançam as tecnologias de comunicação virtual (que conectam pessoas que estão distantes fisicamente como a Internet, telecomunicações, videoconferência, redes de alta velocidade) o conceito de presencialidade também se altera. Poderemos ter professores externos compartilhando determinadas aulas, um professor de fora “entrando” com sua imagem e voz, na aula de outro professor… Haverá, assim, um intercâmbio maior de saberes, possibilitando que cada professor colabore, com seus conhecimentos específicos, no processo de construção do conhecimento, muitas vezes a distância.

    • Olá Silvana!

      Bem-vinda ao blog.

      Abraços,

      Liliam Silva
      Blog educação-a-distância.com

  26. Além de tutor à distância também sou profissional de T.I. e sei que a tecnologia está ai para nos servir nos diversos segmentos existentes, inclusive na educação. Acredito que cada segmento deve ter uma tecnologia, vamos dizer assim, personalizada, de acordo com a atividade a ser desenvolvida. Mas por outro lado, as pessoas ou usuários destas tecnologias também devem se adaptar a esse novo paradigma, pois de um lado a Tecnologia que avança se aperfeiçoando desenfreadamente, de outro, usuários que precisam aprender a usar esses recursos, com novidades que aparecem diariamente, ou seja, quem não acompanhar essa evolução, certamente terá uma certa dificuldade em acompanhar essa evolução. A Tecnologia está ai para nos servir e nos proporcionar melhores resultados, com retorno cada mais veloz e confiáveis

  27. Boa tarde professora,
    Muito bom o seu texto, mas me peguei pensando no dia a dia dos academicos que escolheram a modalidade EaD para conseguir um diploma de graduação, muitos não sabem nem ao menos ligar um computador, quem dirá, usar de plataformas avançadas, o AVAs que eles teriam “obrigação” de acessar já é uma luta.Creio que talves, o modelo como vem sendo “vendido” o ensino EaD é que transforma toda essa ferramenta de TICs em desuso, pois muitos alunos tem resistencia ainda em aprender tecnologias e ferramentas novas que irão facilitar o estudo.

    • Boa tarde, acredito que quando as pessoas optam por um curso a distância já sabe que terá que superar suas dificuldades com as tecnologias, na escola onde dou aula tenho duas colegas que ainda estão fazendo graduação e uma delas é a distância e tem sempre procurado ajuda para superar essa dificuldades quer seja na escola ou até com colegas que também fazem curso a outra por preferir assistir aulas presenciais não optou por um curso EAD. Tudo depende de saber analisar e querer ou não vencer obstáculos

  28. Olá Profª Liliam!

    Acredito que as TIC´s trouxeram muitas facilidades, avanços e interações para o ensino e aprendizagem, principlamente para a modalidade EAD e concordo que ao se ministrar aulas nessa metodologia, deve-se observar e estudar quais serão as melhores ferramentas para determinada aula. Pelo fato de não apenas jovens estarem fazendo uso do ensino à distância, você acredita que essa escolha de qual seria a melhor ferramenta tecnológica a ser utilizada, é importante?

    Abraço!

  29. Olá professora Liliam, realmente esse blog está muito interessante e cumpre o seu propósito. Estou realizando um curso EAD e consultar blogs é uma das tarefas que devo realizar. Concordo quando diz que as TICs possibilitam interação, intercâmbio de ideias e conteúdos garantindo conexão entre todos aqueles envolvidos no processo.As leituras dos textos e dos comentários estão me ajudando a entender o processo histórico da EAD bem como o seu mecanismo de ação.

    • Bom dia Liliam,
      A tecnologia existe para nos auxiliar, isto é fato. Podemos ganhar mais tempo utilizando-a sabiamente, tomando o cuidado para não se tornar repetitiva e cansativa.
      Percebo que somente a tecnologia não contribuirá se não soubermos continuar usando o dom da comunicação, que cada um de nós docente recebeu como um poderoso talento.
      Ao ler os posts(palavras que não usava antes de iniciar o curso de EAD), rsrsr… da profª Liliam, identifico que possui a tecnologia à seu dispor, porém o dom mais precioso que é a comunicação, isso ela possui total domínio. Fico encantada com a maneira com que escreve, quero ler até o final do texto. Uma boa leitura, pode fazer a diferença na vida de muitas pessoas. Sei que o curso de Metodologia de Ensino a Distância, está fazendo toda a diferença em minha vida, especialmente quebrando meus próprios paradigmas, não que achava que o curso EAD seria fácil, mas por gostar verdadeiramente de estar com pessoas. Quando leio os posts de cada um parece, que já os conheço e gosto de seus comentários, todos com muita propriedade, sabedoria e contribuições para cada um dos participantes.
      Muito obrigada por estarem me fazendo ver que mesmo sem ter o contato direto com as pessoas, é possível interagir.
      Essa é a primeira experiência com EAD, vocês no início sentiram isso também?
      Grata,
      Marieta

  30. Olá, prof° Lilian!
    Acredito que tenha entendido bem o seu artigo e concordo com a posição de que toda tecnologia precisa estar a favor do aprendizado e que esta só será realmente válida pela complementariedade do tutor, reitero a sua opinião de que ” a tecnologia sem o ser humano não tem muita valia”! Porém as TICs pensadas para benefício do aluno e acompanhados do assessoramento do educador produzem aprendizagem.
    Um abraço.

  31. Boa noite, professora Liliam.
    Concordo que as TICs tem que “andar” junto com o ensino EAD, porém pelo que tenho observado nas duas pós que cursei é que basicamente os meios de tecnologias utilizados são as videos aulas, os textos para leitura (PDF) e os fóruns.
    Com base nas experiencias que obtive como aluna EAD penso que as TICs estão sendo pouco exploradas pelas instituições de ensino a distancia.
    Mas acredito que em breve TICs serão mais incorporadas no ensino a distancia.

  32. Olá Prof. Liliam.

    É sabido que muitos professores têm aversão às tecnologias eletrônicas, principalmente ao computador, seja por falta de conhecimento, principalmente os que se formaram a muito tempo e o computador não era objeto de uso comum, ou por insegurança, uma vez que os alunos de hoje são “tecnologicamente ligados”, ou seja, utilizam as mídias/meios eletrônicos de comunicação muito facilmente, inclusive fazendo parte do dia-a-dia da vida destes estudantes.

  33. As Tecnologias de Informação e da Comunicação (TIC’s), é primordial na Educação à Distância o acesso à educação a milhares de pessoas ao redor do mundo. As TiC’s foram adotadas para facilitar o ensino, O sucesso no uso das TICs na EAD está diretamente proporcional aos usos que o professor faz delas de forma adequada, consistente, embasada teoricamente e coerente com os pressupostos do curso em questão.

  34. As Tecnologias de Informação e da Comunicação(TIC’s) estão ai para melhorar a qualidade do Ensino à Distância pois é uma ferramenta primordial para superar essa distância e aproximar a interação entre aluno e professores. Penso que se usadas corretamente irá melhorar consideravelmente a qualidade dessa modalidade de ensino.

  35. É surpreendente a quantidade de ferramentas e tecnologias que podem ser aplicadas ao contexto educacional. Como tudo na vida, pra dar certo, é necessário o estabelecimento de objetivos claros e bem definidos. Saber identificar e promover as mudanças no momento ideal. Acredito que essa seja a diferença, tudo ainda é um pouco novo para algumas pessoas e o importante é estar preparado para melhorar, ajustar e inovar. Nem todas as mudanças são ruins e nem todas boas, isso depende de cada um de nós.

  36. Olá,

    Qual a diferença entre Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs) e E-learning ?

    Grato,

    Paulo Roberto

Comentários estão bloqueados.