Você Exerce e Ensina Cidadania Digital?

Você Exerce e Ensina Cidadania Digital?

Se os professores online não desenvolverem nos seus alunos condições subjetivas e comportamentais para o exercício da boa cidadania digital nos ambientes de aprendizagem virtual, os aprendizes correm o risco de desenvolver hábitos relacionais empobrecidos e até mesmo perigosos. Explico!  Infelizmente, a participação em comunidades virtuais existentes fornece um manto de anonimato que às vezes incentiva o mau comportamento em estudantes que nunca de outra forma exibiram crueldade na “vida real”. Uma pobre cidadania digital pode abranger cyberbullying, onde os alunos assediam outros usando a tecnologia. Os aprendizes também podem se colocar em risco eminente no momento em que compartilham muita informação pessoal online, concorda? Eles também podem se tornar um risco sério para os outros.

Nos dias atuais passamos grande parte de nossas vidas participando de comunidades virtuais com as nossas redes de mídia social, fóruns online, e até mesmo nas seções de comentários de sites e blogs. Assim como existem regras e normas que ditam o que significa ser um bom cidadão em nossas comunidades da vida real, existem maneiras de ser um bom “cidadão” nas comunidades com as quais interagimos no formato online. Ser um bom cidadão digital significa praticar a segurança para consigo e para com todos, tratar os outros cidadãos digitais com respeito e procurar seguir sempre as regras e condutas determinadas e existentes de cada comunidade virtual existente.

Bons professores têm compreendido há muito tempo a importância de ensinar cidadania digital aos seus alunos, enfocando em suas aulas a necessidade do uso da etiqueta social-virtual,  assim como desenvolvendo nos aprendizes modos éticos de como tratar os pares virtuais, que hoje em dia tomam o dia-a-dia de todos. Neste caso com respeito e com medida como se comunica e se expressa os pontos de vista. Hoje, porém, é muito importante que os alunos compreendam quais tipos de comportamentos são aceitáveis ou não,  pelo ​​online. Trabalhar com os alunos os princípios de uma boa cidadania digital pode ajudá-los a se tornarem membros inteligentes, responsáveis ​​e respeitosos de suas comunidades online.

Há um manancial de maneiras criativas que você professor pode cultivar a cidadania digital nos seus estudantes, como por exemplo lembre-os que é muito difícil apagar informações na internet, então  desta forma eles devem ter muito cuidado com as informações e opiniões que tornam públicas. Crie para eles um guia de “etiqueta do estudante” para o comportamento esperado no online e que os ensine como “jogar limpo” na internet. Isto é essencial pois algumas vezes o anonimato estimula comportamentos até criminosos. Ensine-os sobre o “perigo eminente” online, pois é muito fácil para os usuários virtuais fingirem ser quem não são. Certifique-se de que os alunos compreendam a diferença entre compartilhar uma informação e roubar conteúdo online.

Embora possa parecer que qualquer coisa na internet está em jogo e todos podem assumir como “seu”, as leis de direitos autorais e de propriedade intelectual protegem quase todo o conteúdo online. Use fóruns de discussão ou redes de mídia social para facilitar as discussões dos alunos, justamente para que eles tenham um espaço virtual seguro para praticar  a boa cidadania digital. Certifique-se de que os seus alunos saibam identificar um “troll”um usuário online cujo objetivo é provocar os outros ou descarrilar conversas – para que eles possam evitar se envolver com eles. Incentive-os a se afastarem das telas do computador ou telefone celular  durante os jantares familiares ou mesmo quando estiverem saindo com os amigos; e explique que os relacionamentos offline são tão importantes como os online!

Ensinar boas habilidades de cidadania digital significa que estamos lançando as bases para um futuro social melhor, mais ético e mais comprometido com valores junto aos alunos. Estudantes que não adotam boas práticas de cidadania digital podem responder a sérias futuras atribuições online, como podem ter problemas para garantir um simples emprego, à medida que mais e mais carreiras giram em torno da tecnologia e do comportamento social do colaborador. Desenvolver uma boa cidadania digital prepara os alunos para o sucesso tanto dentro como fora da sala de aula.

Relacionado ao conceito de cidadania digital nos deparamos  com o conceito de alfabetização digital, que se refere à competência com que se pode navegar e avaliar informações na esfera digital. Fortes habilidades relacionadas `a  alfabetização digital significam que os usuários online podem facilmente distinguir entre notícias legítimas e pesquisas de informações não comprovadas ou enganosas. Uma pobre alfabetização digital pode fazer com que as pessoas se sintam perdidas e manipuladas ao usar a internet. Um estudo da Universidade Rasmussen descobriu que 59% dos entrevistados se sentiam “sobrecarregados” pela internet, o que sinaliza que uma pobre cidadania digital e uma fraca alfabetização digital podem contribuir para hábitos inseguros de uso da Internet nos nossos alunos e em todos do planeta.

Saiba +

Cidadãos Digitais, Somos Mesmo?

Netiqueta – O Comportamento do Mundo Digital